Chacina em Saudades: professora descreve terror ao socorrer crianças

Aline Biazebetti, de 27 anos, perdeu colegas de profissão e alunos; tragédia ocorreu na cidade de Saudades, no Oeste catarinense

A agente educativa Aline Biazebetti ajudou a socorrer as vítimas. – Foto: Willian Ricardo/ND

- PUBLICIDADE -

A agende educativa Aline Biazebetti, de 27 anos, foi uma das pessoas que ajudou a socorrer as vítimas do atentado na creche Pró-Infância Aquarela, na manhã desta terça-feira (4), em Saudades, no Oeste catarinense.

“Consegui pegar uma criança no colo e levei  de carro até o hospital. A princípio, pelo que informaram, sobreviveu. O menino tinha um corte na boca, perto do nariz e um no pescoço. Estava consciente e me olhava, mas estava pálido, por isso resolvi levar  logo ao hospital”, contou.

- PUBLICIDADE -

A professora trabalha na creche no período vespertino e perdeu uma colega que trabalha na sala atrás da sua. Ela mora na frente da escola e relatou que ouviu gritos vindos da creche. “Foi um susto. Nunca pensamos que isso poderia acontecer aqui. Perdi colegas de profissão, é muito triste. São crianças pequenas, acho que ele tentou acertar o que via pela frente”, comentou.

 

Via ND+

 
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.