Vereador propõe instalação de câmeras em Unidades de Saúde de Araranguá

Proposta foi aprovada e segue para avaliação do prefeito César Cesa, que decidirá se ideia se tornará uma realidade

Foto: Arquivo/ TN
- PUBLICIDADE -

O Poder Legislativo de Araranguá aprovou nesta quarta-feira (05) um anteprojeto de autoria do vereador Nelson Soares (PDT) que sugere que o paço municipal instale câmeras de vigilância com central de monitoramento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

A proposta coloca que cada Unidade Básica de Saúde (UBS) deve conter número suficiente de câmeras de vigilância para cobertura total da área interna e externa de cada unidade, exceto banheiros e que as imagens devem ficar à disposição de autoridades policiais, órgãos do Poder Executivo e do Legislativo Municipal. Para o vereador, o anteprojeto dá segurança aos servidores e demais araranguaenses. “A instalação se justifica porque de um lado há um crescente número de reclamação por parte dos funcionários quanto a ofensas, desrespeito e desacato, sofridos por mal comportamento dos usuários do sistema, bem como existem relatos de má prestação do serviço público”, destaca Soares.

- PUBLICIDADE -

O anteprojeto, segundo o vereador, sugere que sejam montadas nas Unidades uma central de monitoramento, que deve ser instalada na sala da direção, garantindo o sigilo. “O monitoramento terá a finalidade de primeiramente inibir qualquer ação indevida e, em segundo lugar, ocorrendo a ação, permitir a identificação, apuração e, se possível, punições mais firmes”, defende o vereador.

O anteprojeto segue para o prefeito de Araranguá, César Cesa, que, se avaliar importante, deve enviar a proposta de legislação em forma de projeto de lei para o Legislativo Municipal.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.