Vereador pede inclusão de trabalhadores de supermercados na vacinação

Edivânio Manenti destacou que o setor foi um dos que não tiveram recesso em sua atuação desde o início da pandemia e o atendimento ao público torna o risco de contaminação alto

Foto: Divulgação/ Luan Ghisi
- PUBLICIDADE -

Trabalhadores de supermercados podem ser inseridos na lista de pessoas com prioridades para receber a vacinação contra a Covid 19, em Criciúma. O assunto foi levantado por meio de requerimento na Câmara de Vereadores e aprovado por unanimidade.
O vereador Edivânio Manenti, que perdeu recentemente seu pai por complicações da Covid 19, é o autor do requerimento. Segundo ele, o pedido se faz necessário em virtude de que desde o início da pandemia, estes profissionais que também atuam na linha de frente, não deixaram de trabalhar com o atendimento ao público.

Manenti disse que é visível o quanto estes trabalhadores correm grandes riscos de contaminação, por estarem em contato com muitas pessoas diferentes todos os dias. “Desde 2020, quando todos os estabelecimentos e comércio em geral ficaram fechados, os supermercados ficaram abertos sendo considerados como serviço essencial e como precisamos das portas abertas, considero importante que os funcionários sejam imunizados”, pontuou.

- PUBLICIDADE -

Ele alertou ainda sobre o fato de que não se tem números relacionados aos casos de trabalhadores de supermercados que foram vítimas da doença. Relatou que não existe divulgação da profissão das pessoas que estão contaminadas, que não é possível saber se eles estão ou não sendo vítimas da pandemia. “As pessoas se transformaram em estatísticas. Quantos foram contaminados? Quantos perderam a vida? Mesmo sabendo que eles não se encaixam nas regras do Ministério da Saúde, é um grupo de pessoas muito exposto e precisa sim ser lembrado, pois, colocam em risco a sua saúde e da família toda quando chegam em casa”, resumiu.

Manenti contou com a sensibilidade de todos os vereadores para o pedido e acredita que o assunto será visto com bons olhos pelo prefeito e o secretário municipal de saúde. O requerimento tem até 30 dias para ser respondido pelo executivo.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.