TSE abre testes de sistema de segurança das urnas eletrônicas

Códigos-fontes ficarão abertos por duas semanas para investigadores elaborarem plano de ataque e sugerirem melhorias

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) abriu nesta segunda-feira, 11, a inspeção dos códigos-fonte das urnas eletrônicas. Esta é uma etapa preliminar da edição 2021 do Teste Público de Segurança (TPS) do sistema eletrônico de votação brasileiro, que será realizado entre os dias 22 e 26 de novembro. A etapa inicial, de inspeção dos códigos-fonte, vai até 22 de outubro.

A segurança das urnas eletrônicas foi um dos temas usados pelo presidente Jair Bolsonaro para atacar o Poder Judiciário. Ele questionou a segurança do sistema brasileiro, sem, no entanto, apresentar indícios de fraudes.

- PUBLICIDADE -

Após os ataques, o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, aumentou a publicidade dos testes de segurança que são feitos regularmente e prometeu ampliar os procedimentos de controle. Uma das medidas adotadas foi a ampliação do prazo para a análise dos códigos-fontes de uma para duas semanas.

Esta edição do TPS tem 39 investigadores inscritos. Na etapa de análise dos códigos-fontes, os investigadores elaboram seus planos de ataques, que serão avaliados e poderão ser selecionados para compor o TPS 2021. Durante o teste, os investigadores apontam vulnerabilidades, sugerem melhorias e se credenciam para reexaminar o código depois, se assim desejarem, até a lacração do sistema, que se finaliza em agosto de 2022.

De acordo com o TSE, desde que o sistema de votação eletrônico foi implementado no Brasil, há 25 anos, nenhum tipo de fraude foi constatada. Desde 2009, é realizado o procedimento de teste das urnas com um ano de antecedência das eleições.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.