Especial Nova Veneza: reeleito, prefeito quer cumprir totalmente o Plano

Rogério Frigo destacou as obras que planeja concluir até o término do mandato

Foto: Ulisses Job/TN
- PUBLICIDADE -

Gustavo Milioli

Nova Veneza

- PUBLICIDADE -

O povo de Nova Veneza deu mais quatro anos para Rogério Frigo ser o chefe do Executivo municipal. O foco do prefeito é dar continuidade às ações expostas no Plano de Governo para, ao final da gestão, finalizar todas as obras planejadas. “Aquilo que nós prometemos na nossa campanha, aquilo que deixamos escrito, queremos concluir. Assim como fizemos na outra administração”, destaca.

Nestes primeiros meses de mandato, após ouvir as demandas das comunidades, o prefeito segue a linha de elaborar os projetos, buscar recursos, para no segundo semestre em diante, lançar os editais de licitação e as ordens de serviço. “Esse tem sido o nosso sistema de trabalho. Vai ser dessa forma que vamos agir em todos os setores”, pontua Frigo.

Obras como a da Rodovia Imigrante Giuseppe Gava, que liga São Bento Alto à barragem do Rio São Bento, em um trecho de 3,8 quilômetros, e da Avenida José Ronchi, no distrito de Caravaggio, já estão praticamente finalizadas.  “São obras importantes, que eram bastante aguardadas pela população. Irão mudar a cara dos locais”, comenta. Ainda neste ano espera-se a execução da revitalização do centro do distrito de São Bento Baixo. “Já está licitado. Vai ser tirado tudo o que é de lajota e será asfaltado com base nova junto com as calçadas laterais”, declara.

Neste sábado, em uma das comemorações programadas para o aniversário de 63 anos de emancipação do município, foi entregue a revitalização da Rua dos Imigrantes, no centro. “Temos muitas outras obras para serem realizadas nestes quatro anos de mandato. São vários compromissos assumidos, e queremos cumprir com todos eles à risca”, complementa o prefeito.

Para contemplar outras melhorias urbanas, a fim de deixar a cidade completamente pavimentada, Frigo quer asfaltar o anel que contorna a cidade com o seu interior, e implementar a ciclovia de Nova Veneza ao Caravaggio, oferecendo maior segurança aos ciclistas.

Canal para a gôndola circular pelas ruas ainda está de pé

Para deixar Nova Veneza ainda mais parecida com a primogênita italiana, o poder público almeja construir um canal no centro para a gôndola poder circular pelas ruas. O projeto estava sob estudo em 2019, mas a pandemia do coronavírus freou as movimentações. Agora, Frigo pretende trazer a pauta de volta à tona.

“Era um projeto que já era para estar pronto, mas com a pandemia demos uma freada, porque exige a negociação da gôndola com a Veneza da Itália e as autorizações dos proprietários de terrenos aonde temos interesse de fazer o canal e, claro, a viabilização de recursos. Assim que acabar a pandemia vamos retomar esse projeto para que ele saia do papel ainda neste governo”, detalha. O objetivo é atrair ainda mais a atenção dos turistas em torno da cidade mais italiana do Brasil.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.