Daniela Reinehr fala sobre medidas para combater a pandemia

Governadora interina deu ênfase na vacinação e melhorias no sistema de saúde estadual; Novos secretários foram anunciados

Governadora Daniela Reinehr durante entrevista coletiva desta terça-feira (30) – Foto: Leo Munhoz/ND
- PUBLICIDADE -

A governadora interina de Santa Catarina, Daniela Reinehr, que assumiu a gestão estadual após o afastamento de Carlos Moisés da Silva, anunciou no final da tarde desta terça-feira (30) novos nomes para o Executivo e apresentou seus planos para combater a pandemia. Ela confirmou a presença da deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania) à frente da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Daniela abriu o encontro afirmando que “a pandemia é o foco principal” do governo e falou em “luta pela vida”. A governadora destacou a necessidade de trazer mais vacinas para o Estado, diminuir a fila de pacientes por leitos de UTI, e prestou solidariedade aos catarinenses que perderam familiares e amigos para a Covid.

- PUBLICIDADE -

Além disso, afirmou que defende campanhas de comunicação voltadas à prevenção e à conscientização dos catarinenses e que as pessoas procurem o atendimento de saúde o mais rápido possível – ela chamou de “tratamento imediato”e evitou falar em “tratamento precoce”.

Daniela mostrou que Carmen Zanotto será protagonista nas decisões à frente da pandemia e defendeu que a parlamentar tem experiência e “está bem inteirada” das ações no Estado e no país. Sobre a autonomia das decisões, desconversou sobre palavra final, mas afirmou que já conversou com a deputada para alinhar as medidas principais e que um dos focos será “diminuir o sofrimento das pessoas”.

Ainda sobre a pandemia, defendeu o funcionamento das atividades econômicas e descartou eventual fechamento. “A minha propensão é que medidas restritivas [sejam adotadas] sim, proibitivas não”, afirmou. Segundo ela, se as regras – máscara, distanciamento e higiene – forem mantidos, não será necessário fechar atividades. Ela ainda sinalizou que as regras do atual decreto são positivas e que não fará mudanças bruscas.

A governadora afirmou também que busca manter a estabilidade política e econômica em Santa Catarina e isso seria um dos motivos para a permanência de alguns secretários (veja abaixo). Elogiou o trabalho de parte da equipe de Moisés e defendeu que quem está com o “time trabalhando bem” será mantido. Inclusive elogiou algumas medidas adotadas pelo ex-secretário de Saúde, André Motta Ribeiro. Mas não descartou mudanças futuras no secretariado. Prometeu ainda apoiar as Medidas Provisórias (MPs) que foram enviadas para a Assembleia Legislativa de SC (Alesc) pelo governador afastado.

Via Rede Catarinense de Noticias 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.