Criciúma: prefeito sanciona lei que proíbe pronome neutro nas escolas

Evento ocorreu no Salão Ouro Negro da prefeitura de Criciúma e contou com a presença de vereadores e da deputada federal, Geovânia de Sá

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Na manhã desta sexta-feira (20), o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, sancionou a lei municipal nº 7.942, que garante aos alunos das escolas de Criciúma o direito ao aprendizado da Língua Portuguesa de acordo com as normas legais. O evento contou com a presença do vereador e autor da lei, Obadias Benones e a deputada federal, Geovânia de Sá. A sanção ocorreu no Salão Ouro Negro, do Paço Municipal Marcos Rovaris.

O documento também aborda a proibição da linguagem neutra na grade curricular e no material didático de instituições de ensino públicas e privadas e também em concursos públicos. A violação deste direito prevê sanções administrativas. “Quando o objetivo é incluir os grupos na sociedade, vamos pensar naqueles que não tem visão, nos autistas e nos surdos. Isto é a inclusão social e não a linguagem neutra. Não é a linguagem neutra que vai fazer a vida mais inclusiva”, frisou o prefeito.

- PUBLICIDADE -

“Esta lei vem para proteger a nossa Língua Portuguesa. A linguagem neutra vai trazer sérios prejuízos aos nossos alunos no futuro, pois ela tem no seu principal eixo a inclusão, mas é uma segregação porque a comunidade surda e os desleixos vão sofrer muito com isso”, explicou o vereador Obadias.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.