Criciúma: Câmara e Caixa assinam contrato de cinco anos

Banco público será responsável pelas contas-salário dos servidores do Legislativo

Foto: Divulgação/ Luan Ghisi
- PUBLICIDADE -

A Câmara de Vereadores de Criciúma firmou, nessa terça-feira (3), contrato de prestação com a Caixa Econômica Federal pelo período de cinco anos. No acordo, o banco público fica responsável pelas contas-salário dos vereadores e demais servidores do Legislativo. Em cerimônia antes da Sessão Ordinária, representantes municipais e estaduais da instituição se reuniram com os vereadores para assinatura do contrato.

“É uma satisfação para a Caixa, uma honra poder fechar essa parceria que a gente vem tratando há um bom tempo e com grata satisfação assinamos o contrato nessa data, com duração de 60 meses. A caixa é o banco de todos os brasileiros e agora, é também o banco da Câmara de Vereadores de Criciúma”, comentou o superintendente executivo de governo da Caixa, Edinei Luis Celestino.

- PUBLICIDADE -

Em troca das contas, ficou acordado que o Banco disponibilizará para a Câmara recursos para que os vereadores distribuam em entidades do município. “É muito importante para a caixa fechar a parceria com os governos. Nós já somos o principal parceiro do Governo municipal e é uma honra também ser o principal parceiro da Câmara, significa que é mais uma parte da Caixa se inserindo também na sociedade de Criciúma. Quero agradecer à todos os vereadores e fazer um agradecimento especial ao presidente, o vereador Arleu”, declarou o superintendente executivo de varejo, Rudolfo Cabral Melo.

O Chefe do Legislativo também destacou a importância da parceria. “Sabemos da seriedade e analisamos o melhor para os nossos servidores e para o município. Estamos felizes com essa parceria”, finalizou Arleu.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.