Circuito Inova SC em prol da ciência e da tecnologia

Governador Moisés destaca DNA inovador do Estado em evento na Unesc. O primeiro dos 13 encontros foi realizado nessa quinta-feira, dia 21.

Foto: Julio Cavalheiro/Secom

- PUBLICIDADE -

Érik Borges
Criciúma

Com o intuito de promover integração, apoio, prospecção e potencialização nas áreas da Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) de Santa Catarina, foi iniciado nessa quinta-feira, dia 21, o Circuito Inova SC. O primeiro encontro aconteceu em Criciúma, na Unesc, com a participação do governador Carlos Moisés. Na ocasião, ele destacou uma série de ações inovadoras protagonizadas pelo Governo Estadual, tanto na forma de gerir o dinheiro público como também na criação de ideias nas mais diversas áreas, dentre elas: educação, ciência, tecnologia e empreendedorismo.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

O Circuito Inova SC vai ocorrer em 13 cidades do Estado, compreendendo todas as regiões. “Importante para nós começarmos em Criciúma um evento que ocorrerá em todas as regiões. Isso serve para destacar o DNA inovador do nosso Estado. É importante essa tríplice aliança entre sociedade, setor produtivo e governo. Estamos falando de investimentos em ciência, tecnologia e pesquisa. Santa Catarina está oferecendo o que tem de melhor na forma de fazer gestão”, declara o governador Carlos Moisés.

Ele destaca que Santa Catarina está crescendo três vezes mais que o Brasil. E com esse circuito, o governador diz que será possível destacar as vocações de cada região e, de mãos dadas, fazer um Estado ainda melhor. “Estamos em processo de evolução ao Centro de Inovação ligado à universidade e a gente percebeu da nossa reitora da Unesc uma grande receptividade. Para se ter uma ideia dos investimentos que já fizemos: somente no Uniedu nós já investimento R$ 465 milhões em um ano, enquanto o governo anterior investiu pouco mais de R$ 400 milhões em um período de quatro anos”, destaca Moisés, que foi aplaudido de pé pelos participantes do encontro ao revelar esses números.

Investimento em educação

A vice-presidente da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe) e reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta frisou que o número de editais e o valor investido pelo Governo do Estado na área da educação cresceu nos últimos anos e destacou que os colaboradores da Unesc seguem firmes no trabalho de fomentar a ciência, a tecnologia e a inovação no sentido de construir conhecimento.

“É muito importante dar ênfase e importância a quem realmente constrói, a quem faz acontecer. Por isso as nossas universidades têm o desejo de transformar a região onde estão inseridas”, declara Luciane.

Novas ideias para o carvão na região

Nessa semana, a região contou com uma notícia de que a Engie vendeu o Complexo Termelétrico Jorge Lacerda para a FRAM Capital. Isso foi recebido com bastante otimismo pelo governador, que projeta uma transição justa nessa venda para amparar a cadeia produtiva do carvão e dar continuidade nesse segmento.

“A gente tem projetos de novos investimentos, como utilização de gás natural e encontrar nos próximos 10 ou 15 anos, saídas para o carvão em Santa Catarina, no intuito de agregar valor a ele, melhorar e ampliar tecnologia para que a gente tenha a diminuição da emissão de poluentes e ter um fundo para restabelecer as condições ambientais no Sul do Estado”, detalha Moisés.

A cobertura completa você confere na edição desta sexta-feira do Tribuna de Notícias.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.