Após viral da Câmara de Vereadores, vendas da rifa ‘Fazendinha’ disparam

Prêmios para os vencedores da rifa levaram os vereadores às risadas nesta terça-feira

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Um fato engraçado e inusitado deixou a última sessão da Câmara de Vereadores de Nova Veneza, 31, bastante famosa nas redes sociais. O vídeo onde a vereadora Bete Bortolotto (PP), professora da Escola Básica Municipal Bairro Bortolotto, anuncia a premiação de uma rifa com itens coloniais causou uma crise de risos nos presentes por ser uma situação inesperada. Após o ocorrido, o vídeo viralizou principalmente no Twitter e em grupos de Whatsapp, fazendo com que as vendas da rifa disparassem.

Conforme a vereadora, que encarou a situação com graça, a procura pela rifa está enorme. “O vídeo é engraçado e não faz parte da rotina da câmara, mas isso colaborou para que tomasse essa proporção gigante e quem está ganhando com isso é a escola. Estamos felizes com a procura”, falou. Entre as premiações estão porco, pato, galinha, galo, ovos, salame, torresmo, queijo, galinha com pintinhos, aquário com peixe, filé de peixe entre outros itens que seguem o tema fazenda. Todos os itens foram doados por famílias da comunidade e seguem o tema da rifa.

- PUBLICIDADE -

A leitura da premiação foi um pedido da diretora da escola, Jussara Sávio. Conforme a diretora, já é a segunda vez que a rifa da fazendinha é realizada com o intuito de ajudar a escola. “Muitos famosos estão compartilhando nas redes sociais e pedindo pra colaborar”, falou. Interessados em ajudar a escola podem fazer contato pelo fone 3436-1604. Para o pagamento está sendo disponibilizado o pix 48984630063 em nome da secretária da escola, Vanessa Carradore. O vídeo está disponível no Instagram @camaramnovaveneza

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.