Ada defende união do MDB e recebe apoio na pré-candidatura

Em roteiro na Grande Florianópolis e Sul do Estado, deputada pede consenso na definição da pré-candidatura ao governo do Estado

Foto: Arquivo
- PUBLICIDADE -

O debate de ideias marcou a rodada de reuniões do MDB catarinense pelos municípios das três microrregiões do Sul do Estado e na Grande Florianópolis. A deputada estadual Ada Faraco de Luca defendeu o consenso entre os três pré-candidatos ao governo estadual em 2022. Ada recebeu apoio de lideranças emedebistas à pré-candidatura a deputada federal e falou na importância da defesa democrática e da participação da mulher na política.
Os encontros começaram na quinta-feira, por São José, e continuaram sexta e sábado, passando por Garopaba, Braço do Norte, Tubarão, Cocal do Sul e Turvo.
Ada recebeu apoio à pré-candidatura para a Câmara dos Deputados. O senador Dário Berger lembrou que Ada foi chefe de gabinete do deputado estadual Ulysses Guimarães e “reúne todos os requisitos” para representar o Estado em Brasília. O deputado federal Celso Maldaner disse que Ada “é uma guerreira” e será símbolo da força da mulher no Congresso. O prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, afirmou que se alinha ao jeito “sincero e direto” de Ada. A parlamentar também recebeu o apoio de lideranças municipais, regionais e estaduais nos encontros que participou.

União e consenso
Durante as reuniões, Ada discursou no sentido da união entre os pré-candidatos ao governo estadual. A deputada lembrou das prévias disputadas entre Pedro Ivo e Luiz Henrique. “Eu era Luiz Henrique, o Walmor [De Luca] era Pedro Ivo. Quando saiu o resultado, Luiz Henrique tirou a camiseta e nos disse: ‘vamos trabalhar, agora somos Pedro Ivo’. Foi a única vez que eu vi isso. Infelizmente, as prévias deixam sequelas, e é isso que nós precisamos evitar”, disse Ada.
Caso não haja consenso, Ada defende que as prévias agendadas para agosto sejam transferidas. “Entendo que primeiro temos que ter uma grande parcela da população vacinada, para não colocar a saúde de ninguém em risco”, afirmou Ada, que também defendeu a cautela diante do cenário político ainda incerto.
Nesta segunda-feira, o Diretório Estadual foi convocado para uma reunião pela manhã para analisar a proposição levantada por Ada, entre outras definições.

- PUBLICIDADE -

Mais mulheres na política
Em todas as oportunidades de fala, Ada defendeu o incentivo à participação da mulher na política. “A presença de homens e mulheres, lado a lado, é um estímulo ao processo democrático”, afirmou. Em Cocal do Sul, Ada anunciou a pré-candidatura da suplente de deputada estadual Tati Teixeira à Assembleia Legislativa, ex-vereadora de Criciúma.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.