O secretariado e a aliança PP-MDB

A coluna completa você confere na edição do Tribuna de Notícias

- PUBLICIDADE -

Quando a deputada federal Angela Amin(PP) decidiu concorrer à Prefeitura de Florianópolis, num projeto considerado suicida, pelo absoluto favoritismo do prefeito Gean Loureiro(DEM) e pela inexistência de aliança forte e chapa forte para a Câmara Municipal, sempre que questionada, respondia que ia para o sacrifício em nome de um projeto maior.

Naquela ocasião, a parlamentar não demonstrava nenhum entusiasmo pelo projeto eleitoral. E nem revelou que projeto era este.

- PUBLICIDADE -

Veio depois a surpreendente aliança do PP com o MDB, tornando real uma cena inimaginável há quatro anos: Angela Amin e Dário Berger no mesmo palanque eleitoral. Os conhecidos adversários que tinham trocado farpas e críticas contundentes na campanha municipal anterior. E com os eleitores mais leais quebrando lanças nas bases.

O resultado é conhecido mais pelo desastre eleitoral do que pela derrota política.

A perspectiva de PP e MDB estarem juntos novamente em 2022 na eleição majoritária não deve ser descartada pela reforma do secretariado.

Há lógicas nas projeções e nas especulações. O senador Dário Berger votou em Esperidião Amin na eleição para a presidência do Senado em 2019. Iniciou-se ali uma nova aliança. Tinham um acordo político, com Berger apoiando os Amin em Florianópolis, com a reciprocidade da disputa estadual em 2022.

O PSL do governador Moisés também uniu-se ao PP e ao MDB no apoio a Angela Amin em Florianópolis.

Se o acordo Berger-Amin foi apenas uma especulação e se a tríplice aliança da Capital estará fortalecida no próximo ano com a nova presença no governo, só o tempo dirá.

O conteúdo completo você acompanha na edição impressa do Jornal Tribuna de Notícias ou no TN Digital. Leia esta e muitas outras colunas, ligue para o (48) 3478-2900 e assine!

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.