Cenário de caos e desespero em SC

A coluna completa você confere na edição do Tribuna de Notícias


- PUBLICIDADE -

O secretário André Motta Ribeiro retornou ao Estado depois de audiência com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e contatos com autoridades federais sobre medidas para enfrentamento da Covid-19. Ao chegar, as primeiras informações revelaram que os índices de contaminação do coronavírus continuam elevados no Estado, com indício de que possa ter estabilizado em alguns municípios do Oeste.

Na Assembleia Legislativa, a maioria dos pronunciamentos tratou da calamidade que atingiu o Estado com a explosão do coronavírus. Palavras mais citadas pelos deputados da tribuna e nos apartes: “Situação caótica, tristeza, quadro de calamidade, colapso, cenário muito grave, sofrimento, desespero”.

- PUBLICIDADE -

Quando chegou de Brasília, o secretário não encontrou notícias boas. Ao contrário, os dados eram de avanço maior da contaminação. “A grande preocupação está na Grande Florianópolis, onde houve aceleração nos índices de infecção”, afirmou, ao esclarecer que os resultados positivos do decreto de lockdown do fim de semana devem surgir em apenas dez dias.

A grande preocupação da Secretaria da Saúde é com as características da Covid-19: “A nova cepa atingirá mais de 60% dos novos contaminados”.

Santa Catarina vive, assim, a maior crise de sua história na área da assistência médico-hospitalar. A impressão que fica para a população é de falta de convergência nas ações do poder público. E de que as autoridades estão sempre correndo atrás do prejuízo ou enxugando gelo.

A oferta de leitos ocorre em progressão aritmética, enquanto a contaminação avança em progressão geométrica.

O conteúdo completo você acompanha na edição impressa do Jornal Tribuna de Notícias ou no TN Digital. Leia esta e muitas outras colunas, ligue para o (48) 3478-2900 e assine!

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.