Pressão para as prefeituras

A coluna completa você confere na edição do Tribuna de Notícias


- PUBLICIDADE -

A Federação Catarinense de Futebol (FCF) remarcou o início do Catarinão para o dia 14 de março. Nessa data algumas prefeituras ainda estarão com o decreto que proíbe jogos em vigor. Isso faz com que seja jogada uma pressão pra cima das administrações municipais. Caso a prefeitura de Criciúma não libere os jogos, por exemplo, o Tigre terá que jogar em Jaraguá do Sul, no João Marcatto, contra a Chapecoense. Acredito que, em caso de melhora no percentual de ocupação dos leitos de UTI dos hospitais da região, deverá haver um bom senso do prefeito Clésio Salvaro, que poderá rever as regras sanitárias do próximo final de semana. Mas de fato esses dias de lockdown também estão servindo para amenizar o clima ruim que teria com a sequência do futebol num momento inoportuno.

Volta com convicção

- PUBLICIDADE -

Quando voltar oficialmente o Campeonato Catarinense, o técnico Hémerson poderá ter uma convicção maior em relação ao time titular e o esquema tático do Criciúma. As dúvidas que ainda rondam a cabeça do treinador poderão ser diminuídas com a recente pausa e o tempo maior de preparação. Hémerson ainda terá que quebrar a cabeça na escolha do meia de armação, que deverá ser novamente improvisado, já que não há um jogador da posição no elenco.

Cadê o meia?

A pergunta já foi feita muitas vezes na atual temporada: o Criciúma vai contratar um meio-campista? E a resposta até agora tem sido de muito zelo por parte da direção. A grande verdade é que o Tigre, assim como todos os times brasileiros, está encontrando muita dificuldade na busca por um jogador dessa posição. Mas a cada jogo sem um camisa 10 de ofício, outros questionamentos vem a tona: porque o Tigre não fez força para manter pelo menos um jogador de meio do elenco do ano passado? Quem vai acabar pagando a conta é o técnico Hémerson Maria.

O conteúdo completo você acompanha na edição impressa do Jornal Tribuna de Notícias ou no TN Digital. Leia esta e muitas outras colunas, ligue para o (48) 3478-2900 e assine!

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.