Voluntários do Balneário Rincão distribuirão centenas de mudas nativas

Ação deste sábado celebrará a chegada da primavera, o Dia da Árvore, e o aniversário de um ano do grupo

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Uma comemoração em dose tripla. É desta forma que os Voluntários do Balneário Rincão (VBR) encaram a ação programada para sábado, quando centenas de mudas frutíferas e flores ornamentais serão distribuídas para a população. O ato acontecerá no estacionamento do Supermercado Santa Bárbara, no centro do município praiano, das 9 horas às 14 horas.

Na oportunidade, o grupo irá celebrar o Dia da Árvore, ocorrido na última terça-feira, a chegada da primavera e o aniversário de um ano do VBR, oficialmente registrado com CNPJ e estatuto no final de setembro de 2020. “Desde então estamos fazendo um belo trabalho de ornamento de flores e embelezamento no Balneário Rincão. Também atuamos na parte de assistência social, ajudando famílias carentes”, explica Carlos Alberto Moyses, um dos líderes do movimento.

- PUBLICIDADE -

A ONG almeja distribuir cerca de 600 mudas a quem passar pelo local. No início do evento, os idealizadores do hino balneo-rinconense e o criador e primeiro presidente do VBR, Eraldo Peruchi, receberão uma homenagem, com diploma e moção de aplausos.

Foi a partir da ideia de Peruchi, de realizar uma decoração natalina pela extensão da Avenida Beira-Mar, que um grupo de voluntários se uniu pela primeira vez, em dezembro de 2019. O grupo foi o precursor do que, meses depois, seria oficialmente batizado de Voluntários do Balneário Rincão. “Neste tempo já foram plantadas mais de três mil mudas, entre flores ornamentais, manacás, coqueiros e orquídeas pelas ruas do município”, enumera Moyses. “Queremos em dezembro refazermos o movimento de iluminação de Natal, com a casinha do Papai Noel e a chegada dos Reis Magos e do Papai Noel com a bandinha”, complementa.

Auxílio jurídico aos necessitados

O VBR, além de embelezar o Balneário Rincão, também promove um trabalho de assistência social. “Damos atendimento jurídico às pessoas que precisam se aposentar, precisam de consultas médicas e receitas mais caras. Doamos cestas básicas e verificamos se as famílias carentes realmente não estão cadastradas na relação da prefeitura ou da igreja, para, assim, irmos atrás de empregos e de direitos legais para eles”, afirma Moyses.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.