Vacinação em pacientes com comorbidades causa dúvidas à população

Nem todas as pessoas inclusas no grupo prioritário estão aptas a receberem a dose

Foto: Arquivo/ Lucas Sabino
- PUBLICIDADE -

Criciúma

A imunização em pacientes com comorbidades tem gerado dúvidas à população. Conforme o Plano Nacional de Vacinação, 22 doenças estão inclusas como prioritárias para receber a dose, entretanto, é necessário que diversos requisitos sejam preenchidos para garantir a vacina, alguns conforme a gravidade da condição e mediante a comprovação médica. A Secretaria de Saúde de Criciúma orienta que pacientes tirem as dúvidas no site Minha Vacina ou através do número 156.

- PUBLICIDADE -

Nem todos os pacientes com as doenças inclusas no grupo beneficiado com a vacina podem receber a dose. “É isso que causa confusão. Por exemplo, o paciente asmático que usa corticoide na bombinha, inalatório, não há o direito nessa etapa. Todo mundo tem que receber a vacina, mas o Programa Nacional de Imunização está priorizando o grupo com comorbidades mais graves, essa é a grande distinção. A asma grave com o uso recorrente de corticoide sistêmico, que são os comprimidos, recebe a dose nessa etapa”, explica o pneumologista de Criciúma, Fábio de Souza.

Outra doença que também está inserida nessa fase e que precisa de atenção quanto aos critérios para recebimento da vacina é a hipertenção arterial, que beneficia pacientes com estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo, 3 e resistente. Para receber a dose, os hipertensos devem usar três ou mais medicamentos em doses máximas e comprovar com as receitas. Já as pessoas com deficiência de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, a comprovação é qualquer laudo da rede pública ou particular, independente de prazo de validade.

Dúvidas no portal Minha Vacina

A Secretaria de Saúde de Criciúma informa que os pacientes que tiverem dúvidas sobre estarem ou não inclusos no grupo prioritário, devem entrar no site Minha Vacina ou entrar em contato através do número 156. As pessoas que já são assistidas pelas Unidades Básicas e que têm o quadro clínico acompanhado, serão automaticamente encaminhadas à imunização.

Autistas também serão vacinados

Os autistas também fazem parte da nova etapa de vacinação contra o coronavírus em Criciúma. A nova remessa de doses recebida, da Pfizer, já beneficia esses pacientes. Conforme a Secretaria de Saúde, ainda faltam oito mil pessoas com comorbidades para serem vacinadas, das 12 mil cadastradas no portal Minha Vacina.

Portadores de HIV também têm direito à vacinação nesta etapa, bem como as pessoas com obesidade mórbida, que só precisam pedir e medir o Índice de Massa Corporal (IMC) na hora da imunização.

 

 

 

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.