Urussanga: uma cidade que respira e exala cultura

Tradições, usos e costumes da Itália são preservados em Urussanga, que encontra nas Festas do Vinho, da Vindima, e do Ritorno Alle Origini os principais eventos do ano

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Urussanga é um lugar rico em cultura. São várias as entidades, movimentos ou eventos que procuram manter vivas as tradições italianas, mesmo tendo passado quase um século e meio do início da colonização.

Como relembra o atual diretor de cultura do município, Nevton Bortolotto, a preocupação em manter viva a chama do passado teve início após o primeiro centenário de Urussanga. Com isso, a partir de a década de 80, uma série de ações foi colocada em prática para resgatar as heranças do Velho Continente.

- PUBLICIDADE -

“Foi criada a Festa do Vinho em 1984, a Escola de Língua Italiana um ano antes. Depois vieram o Grupo Folclórico e as associações culturais. A Festa Ritorno Alle Origini também deu um impulso muito grande”, recorda Bortolotto.

Nos anos seguintes, a cidade passou a aproveitar seus potenciais para despontar também no turismo. A Fundação Catarinense de Cultura, com o intuito de preservar o patrimônio histórico e arquitetônico, realizou uma leva de tombamentos de edificações patrimoniais do centro de Urussanga.

O idioma italiano ainda é valorizado. A disciplina está presente nas escolas da rede municipal de ensino e na Rádio Marconi, com programas apresentados com a língua estrangeira. É comum jovens urussanguenses aproveitarem a dupla-cidadania e fazerem o caminho inverso dos seus antepassados, migrando para a Itália em busca de trabalho.

Festa da Vindima

Comumente celebrada na segunda quinzena de janeiro, a Festa da Vindima ocorre para celebrar o período de colheita nos Vales da Uva Goethe, evidenciando toda a importância da fruta para a economia local.

“São ações que têm a ver com as atividades cotidianas do povo urussanguense, mas que por trás disso têm uma intenção que é manter vivas as nossas tradições, usos e costumes étnico-culturais. Tudo o que é feito diariamente na culinária, no artesanato e na vinicultura é notabilizado”, explica o diretor.

A Associação Amici della Polenta realiza uma manifestação anualmente, marcada pela valorização da especiaria, além de participar de eventos pela região e até fora do Estado. A gastronomia é um dos pontos fortes de Urussanga, atraindo visitantes interessados em saborear a culinária típica italiana. “Os restaurantes se reúnem seguidamente para inovarem e trazerem novas opções aos turistas. Proximamente será divulgado um novo evento: a Noite da Gastronomia Italiana de Urussanga”, antecipa Bortolotto.

Dialeto enraizado

Enquanto os estudantes têm contato com a língua oficial da Itália nas escolas, os urussanguenses mais velhos, sobretudo viventes das comunidades rurais do interior, mantêm o dialeto vivo nas conversas uns com os outros. A principal diferença é que a segunda não possui caráter documental, sendo composta por figuras de linguagem apenas no sentido oral.

O dialeto presente em Urussanga é proveniente da região do Vêneto e da Lombardia. “Ele ainda é recorrente na comunicação diária das pessoas, mais tendencialmente para os adultos e pessoas de maior idade. A tradição do dialeto se reduziu bastante nas últimas décadas por conta da juventude, cada vez mais inserida no meio digital”, informa.

Bortolotto estima que, atualmente, até 6% da população consiga se comunicar em italiano, e de 30% a 40% fale fluentemente o dialeto, chamado de talian no Brasil. “Essa era a língua deles (colonizadores) lá na Itália. A maioria deles viva como camponeses e eram analfabetos. Poucos conheciam o idioma italiano, mas eles tinham uma forma própria de comunicação. Não era uma língua estruturada, escrita, mas era a única língua que eles conheciam. Tem uma riqueza de termos, mais voltada a atender as necessidades do cotidiano”, esclarece. E é no cotidiano, principalmente em propriedades de agricultura familiar, que esse dialeto permanece presente, preservando o mesmo estilo de vida de séculos atrás.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.