Urussanga: CEIR presta atendimento domiciliar a 140 pacientes

Em menos de quatro meses foram atendidos em domicilio, pela equipe do Centro Integrado de Reabilitação (CEIR), 140 acompanhamentos com fisioterapeuta, 319 psicológicos clínicos, e 136 visitas

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Implantando para atender os pacientes acometidos pela COVID-19, principalmente os que passaram por internação clínica ou em UTI, o Centro Integrado de Reabilitação (CEIR) Pós COVID-19 de Urussanga, em funcionamento desde o mês de setembro com atendimento domiciliar. Foram feitas até o momento 136 visitas; 140 pacientes são acompanhados por fisioterapeuta, e 319 por psicólogos clínicos.

Entre as situações detectadas pela equipe estão fadiga muscular, dificuldade para dormir, perda de peso, “cansaço ao esforço físico, alguns apresentam, inclusive, perda de memória. Tanto os problemas físicos quanto os psicológicos costumam acometer o paciente que foi positivado para o novo coronavírus”, explica a Psicóloga, Isadora Talamini, acrescentando que não há idade ou média de idade específica. “Estamos acompanhando pacientes com entre 25 e 80 anos”.

- PUBLICIDADE -

Ramon Bettiol Feltrin, Fisioterapeuta que coordena a equipe do CEIR, esclarece que o paciente se vê com espaço limitado, aumentando o tempo sentado ou deitado. “Isso o leva à diminuição da força muscular, diminuição da capacidade pulmonar, riscos de eventos tromboembólicos, além de problemas psicológicos. Percebemos que fisicamente os acamados são mais acometidos, mas todos tem dificuldade de voltar à rotina diária”.

Segundo a secretária de Saúde, Enfermeira Ingrid Zanellato, a necessidade de acompanhamento domiciliar é detectada durante a visita multidisciplinar, “e dependendo da demanda o atendimento inicia em seguida. Uma semana após a primeira avaliação. Os psicólogos visitam os pacientes semanalmente ou quinzenalmente, dependo da situação. Já as pessoas com os sistemas cardiopulmonares e musculoesqueléticos afetados podem ter, conforme a situação apresentada pelo paciente, atendimento uma, duas, até três vezes por semana”, explica Ingrid destacando que o espaço onde funcionará o Centro Integrado de Reabilitação está dependo apenas da entrega de equipamentos para ser aberto.

O CEIR conta com atendimento de uma equipe multidisciplinar: fisioterapeuta, educador físico, enfermeiro, psicólogo, médico e nutricionista. O atendimento em domicilio ocorre após avaliação dos médicos e enfermeira responsável pelo Centro de Triagem do Município.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.