Siderópolis: ponte estreita impede acesso de veículos maiores em bairro

Imóvel bloqueia o acesso à localidade de Santa Rita e via alternativa não permite tráfego de caminhões

Foto: Guilherme Cordeiro/TN
- PUBLICIDADE -

A construção de uma casa está chamando a atenção dos moradores da comunidade de Santa Rita, em Siderópolis, pelo aspecto negativo. Os moradores contestam o local onde o imóvel foi erguido, pois, segundo eles, estaria no meio da estrada que dá acesso ao bairro, bloqueando a passagem de veículos.

O lugar pertence à zona rural do município, cercado por sítios, chácaras e residências. A casa que deu início ao impasse fica situada em um loteamento, e por isso recebeu a autorização da prefeitura. Uma segunda via dá o mesmo acesso à Santa Rita, mas nela uma ponte em más condições impede veículos de carga maior atravessá-la.

- PUBLICIDADE -

“Acontece que o pessoal que mora lá sempre usou essa estrada para chegar à comunidade, já faz mais de 30 anos. O problema é que a outra rua que dá o acesso tem uma ponte que só pode passar três toneladas. Quem quer transportar uma máquina ou um caminhão para construir algo, fica impedido”, contesta Sérgio Luiz Rodrigues, proprietário de um sítio.

Rodrigues conta que já entrou em contato com o prefeito Franqui Salvaro para tratar sobre o assunto, porém ainda não recebeu uma resposta assertiva. “Como ele deu autorização para essa casa ficar no meio da estrada, então ele precisa arrumar o outro acesso. Faz sete meses que estamos reclamando e até agora não mudou nada. O terreno fica em um loteamento, tudo bem se a pessoa tem o direito, mas precisamos de um acesso para nós”, pontua. A principal reivindicação é que a ponte, localizada na outra via, seja reforçada e possibilite a passagem de veículos mais pesados.

Prefeito pede paciência

Procurado pela reportagem, o prefeito Franqui Salvaro frisou que ainda está em um início de mandato e não teve o tempo necessário para realizar reparos em todas as ruas do município. Ele disse estar ciente da demanda, e que espera resolvê-la dentro de um prazo de duas a três semanas.

“Quanto a casa, realmente ela foi feita dentro do terreno pertencente ao loteamento. Sobre a ponte e a outra estrada, nós estamos com apenas sete meses de governo, estamos arrumando as ruas e em breve vamos chegar até a Santa Rita”, ressalta. A prefeitura está seguindo um planejamento por bairros, excluindo-se os casos considerados urgentes.

“Nós estamos alargando todas as estradas do município, principalmente as do interior. É um trabalho que, por onde passamos, estamos sendo elogiados. Desde quando eu era vereador, sempre coloquei essa ideia de trabalharmos por localidade, para evitarmos esse ‘zigue-zague’ de lá para cá e pouparmos o gasto de combustível. Em alguns casos pontuais, onde é de extrema urgência, nós vamos. Iremos analisar de perto essa situação e, se tiver essa urgência toda, vamos revitalizar a ponte”, explica Salvaro.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.