Serviços do rotativo de Criciúma serão terceirizados

Edital está em elaboração e deve ser lançado pela prefeitura no próximo mês. Mudança prevê a modernização e expansão do monitoramento

Foto: Francis Leny/ Arquivo TN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

O estacionamento rotativo de Criciúma deve passar por mudanças significativas em breve. Isso porque, a prefeitura irá lançar no mês que vem o processo licitatório para contratação de uma empresa responsável por administrar os serviços no município. A iniciativa prevê a modernização do monitoramento, ampliação no número de vagas fiscalizadas e opções de pagamento como cartões de crédito, débito, boleto e pix.

- PUBLICIDADE -

“O edital está sendo elaborado, em processo de finalização. Nós tentamos fazer da melhor forma possível e tecnológica. Nas próximas semanas ele já deve ser concluído, vai passar pela análise da procuradoria do município e, assim que for aprovado, nós já vamos lançar. A nossa perspectiva é que no máximo em 30 dias seja divulgado”, explica o coordenador do Rotativo de Criciúma, Frank Bez Fontana.

Atualmente, cerca de 750 vagas são monitoradas no Centro – único local que recebe monitoramento no município. O objetivo, com a contratação de uma empresa terceirizada, é ampliar a área de atuação. “Nós vamos aumentar para em torno de três mil vagas. Vai abranger mais ruas do Centro, do Comerciário (ao lado do Heriberto Hülse) e também vamos expandir para a Próspera, Santa Luzia e Rio Maina. É uma reivindicação desses bairros, porque os moradores não conseguem estacionar os veículos”, acrescenta Fontana.

Com os recursos tecnológicos que estarão disponíveis, os agentes de trânsito saberão em tempo real qual veículo apresenta, ou não, irregularidades. Além disso, haverá um sistema de leitura de placas e os usuários poderão realizar a compra de créditos por meio de aplicativos, em totens dispostos nas ruas e, também, em lojas conveniadas. “Nosso objetivo é modernizar o rotativo na cidade de Criciúma. Tudo que está no edital tem como finalidade trazer mais comodidade para a população, tanto para quem estaciona como para quem fiscaliza”, enfatiza o coordenador.

Tempo de escalonamento

Uma crítica comum dos usuários do rotativo no município criciumense, é que alguns pagam o preço mínimo – que vale por uma hora, e utilizam apenas alguns minutos. “Se a pessoa comprou uma hora e utilizou só cinco minutos, ela vai poder parar no aplicativo e usar 55 minutos em outro momento”, ressalta Fontana. “A gente pretende fazer essa melhoria, tendo em vista que o nosso sistema ele é um pouco deficitário nessa questão do atendimento, mas é o que a gente sempre falou, era provisório, algo emergencial. Então, agora, nós temos certeza que quem vier para a cidade de Criciúma vai se encantar pelo sistema, vai encontrar vagas e vai pagar por um preço justo”, completa.

Outro processo de licitação já havia sido divulgado pela administração do município, mas foi cancelado por exigência do Tribunal de Contas. A recomendação do Ministério Público (MP) orienta que o rotativo seja gerido por uma empresa terceirizada ou que seja aberto concurso publico para contratação dos monitores. “O prefeito Clésio Salvaro viu essa necessidade e já que vamos licitar, pretendemos fazer algo bem moderno. Pesquisamos o sistema em várias cidades e pegamos o que cada um tem de melhor para montar o nosso”, finaliza Fontana.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.