Se não der para ir à Capital da Gastronomia Italiana, ela vai até você

Empresária começou a fazer entregas de produtos congelados do seu restaurante durante a pandemia e agora deu início a uma marca própria de pratos caseiros

Foto: Ulisses Job/TN
- PUBLICIDADE -

Gustavo Milioli

Nova Veneza

- PUBLICIDADE -

A pandemia do coronavírus acendeu a necessidade da reinvenção. Diante disto, a empresária Larissa Bortolotto teve a ideia de começar a vender produtos caseiros da culinária italiana para as pessoas cozinharem em casa. Foi assim que surgiu o Nonna Luiza, um braço do Ristorante Veneza, que desponta como uma novidade que vem chamando a atenção de muitos paladares.

“No ano passado, quando começou a pandemia, ficamos 20 dias fechados e esperávamos o próximo decreto com a esperança de que o nosso atendimento fosse normalizado. Isso não aconteceu. O decreto seguinte veio com mais 15 dias de fechamento dos estabelecimentos. A gente sabia que não iríamos suportar tanto tempo fechados e tínhamos o sonho de criar uma fábrica com os nossos produtos congelados. Foi assim que resolvemos colocar isso em prática”, comenta Larissa.

São uma gama de massas e molhos congelados para serem preparados dentro do lar, com o gostinho tradicional da Capital Nacional da Gastronomia Italiana. “Começamos a entregar nas casas dos clientes. Colocamos nossos produtos em embalagens na época, com os produtos do Ristorante Veneza. Ficamos por um ano entregando nas casas dos clientes, e depois conseguimos arranjar um ponto de venda”, externa.

A aceitação foi imediata. Já que ir até a sede do restaurante tornou-se inviável, o restaurante era que estava indo até os consumidores. A partir do potencial enxergado, a equipe focou em criar uma marca própria de produtos caseiros, com receitas de família, que resguardaram-se da Casa de Pedra da Família Bortolotto.

“O nome da marca, ‘Nonna Luiza’, foi uma homenagem que fizemos à nossa avó. Foi ela quem iniciou o restaurante há 63 anos. Hoje ela não está mais entre nós, mas temos certeza que ela está muito feliz em saber que o nome dela leva a marca do nosso produto”, destaca Larissa, que herdou da avó o gosto pela culinária italiana. “A vida dela foi o restaurante, e essa foi a nossa maneira de homenageá-la”, afirma.

Variedade de sabores

Entre as opções de massas, encontram-se capelette, nhoque, talharim, espaguete e penne. Como molhos caseiros, o cardápio conta com carne seca com moranga, carbonara, bolognesa, quatro queijos e rosé. “A nossa maior forma de venda ainda é indo até a casa do cliente. Fazemos entregas em Criciúma, Siderópolis, Içara, Cocal do Sul, Forquilhinha, Araranguá e Tubarão. Temos como objetivo levar esses produtos aos pontos de venda dentro dos supermercados, para as pessoas terem esse produto de qualidade de uma maneira mais rápida e fácil”, conclui ela.

Além do próprio Ristorante Veneza, localizado no centro da Capital Nacional da Gastronomia Italiana, os alimentos podem ser encontrados em pontos de venda em Criciúma, Balneário Rincão, Araranguá, Maracajá e Meleiro. No perfil @nonnaluizaoficial, no Instagram, além de conferir os locais, é possível realizar os pedidos online, encontrar dicas de como preparar os pratos e conhecer mais da história da família junto à gastronomia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.