SC tem alta de 24% nos casos confirmados de Covid

A pasta identificou 8.466 novos casos na semana epidemiológica 32 deste ano, contra 10.503 novos casos na semana epidemiológica 33

Foto: Mauricio Vieira/Secom/SC
- PUBLICIDADE -

Boletim Epidemiológico semanal elaborado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde (SES) mostra que Santa Catarina teve um aumento de 24% no número de casos confirmados de Covid da última semana para cá. A pasta identificou 8.466 novos casos na semana epidemiológica 32 deste ano, contra 10.503 novos casos na semana epidemiológica 33. Na média diária, as confirmações passaram de 1.209 para 1.500.

Os maiores avanços por região foram registrados na Serra (+108%), Carbonífera (+52%), Xanxerê (+33%), Grande Florianópolis (+23%), Oeste (+23%), Nordeste (+19%), e Laguna (+14%). Por outro lado, houve queda no Extremo-Sul (-42%), Meio-Oeste (-28%), Médio Vale do Itajaí (-24%), Planalto Norte (-18%), e Alto Vale do Rio do Peixe (-16%). As outras regiões – Alto Uruguai Catarinense, Extremo-Oeste, e Foz do Rio Itajaí – estão em estabilidade.

- PUBLICIDADE -

A SES estima crescimento de casos no curto prazo para as regiões do Alto Uruguai Catarinense, Meio-Oeste e Grande Florianópolis. A previsão de queda de casos é para o Alto Vale do Itajaí, Foz do Rio Itajaí e Extremo-Sul. Para o restante das regiões, a expectativa é de estabilidade.

Com mais registros de doentes, a média móvel dos casos ativos chegou ao maior patamar dos últimos 20 dias: 12,4 mil. Desde 10 de agosto, menor patamar de casos ativos do período, os números cresceram 5,5%. A elevação é pequena, mas preocupa os gestores da saúde.

“Nós paramos de cair e começamos a aumentar um pouco. Nós já tivemos melhores. Houve um acréscimo nos casos ativos. Em algumas regiões do Estado esse acréscimo é maior. Por isso, hoje temos regiões em nível amarelo e outras no vermelho. É preocupante porque a Delta é uma variante extremamente contagiosa”, disse o secretário da Saúde de SC, André Motta Ribeiro, na semana passada.

No fim de julho e início de agosto, os números absolutos (linha azul) ficaram abaixo da média (linha vermelha), o que indica queda. A partir de 10 de agosto, o absoluto de casos ativos ultrapassa a média, o que indica elevação. 

Tendência de óbitos

O boletim da SES traz uma tendência do volume de óbitos por Covid-19 nos próximos dias. Segundo a pasta, cinco regiões apresentam tendência de alta: Foz do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Laguna, Médio Vale do Itajaí e Nordeste.

Além disso, duas regiões tem projeção em estabilidade: Alto Vale do Itajaí e Extremo-Sul Catarinense.

Outras nove regiões têm tendência de queda nas mortes: Alto Uruguai Catarinense, Alto Vale do Rio do Peixe, Carbonífera, Extremo Oeste, Meio Oeste, Oeste, Planalto Norte, Serra Catarinense e Xanxerê.

Via Rede Catarinense de Noticias 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.