SC: em Brasília, governo alinha oportunidades de negócios internacionais

O estreitamento de relações e a possibilidade de encaminhar negócios internacionais com Japão, Espanha, Luxemburgo e outros países foram os resultados de trabalho da secretária executiva de Assuntos Internacionais

Foto: Divulgação/SAI
- PUBLICIDADE -

O estreitamento de relações e a possibilidade de encaminhar negócios internacionais com Japão, Espanha, Luxemburgo e outros países foram os resultados da agenda de trabalho executada pela secretária executiva de Assuntos Internacionais do Governo de Santa Catarina, Daniella Abreu, em Brasília.

Na Embaixada de Luxemburgo, ela recebeu sinal verde para promover as linhas de crédito disponíveis do Grão-Ducado, auxiliando as micro e pequenas empresas catarinenses. Na Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) e na Embaixada da Espanha, tratou de acordos bilaterais nas áreas ambiental, de saúde e agricultura. Na Apex Brasil, recebeu o convite para que o estado participe da Expo Dubai 2021.

- PUBLICIDADE -

Parcerias com Luxemburgo

Ao recepcionar a secretária de Estado, o embaixador de Luxemburgo, Carlo Krieger, demonstrou interesse em cooperação e colaboração em setores como o espacial e da saúde. “Os laços entre o seu país e Santa Catarina já são consideravelmente fortes devido à forte imigração durante o século XIX. Agora, avançamos para um estreitamento no sentido econômico que espero dar muitos frutos”, destacou.

Já o adido econômico e comercial da Embaixada, Felipe Diniz, apresentou um programa que dá 30% de financiamento a fundo perdido quando existirem pesquisas de empresas brasileiras que se alinhem às realizadas em Luxemburgo. “Inclusive no dia 29, às 14h30, vamos realizar um webinar sobre esse financiamento, para startups, pequenas e médias empresas”, destacou. Segundo ele, quem tiver interesse em participar pode enviar um e-mail para eventoembaixadalux@gmail.com com nome, empresa e cargo, que receberá o código da sala Zoom do LuXTalks.

Cooperação com o Japão

Na Agência de Cooperação Internacional do Japão, a JICA, a reunião foi com os representantes da agência governamental, Shinji Sato, e Kataoka Ryunosuke, que também disponibilizaram duas linhas de trabalho: uma de cooperação técnica e uma financeira. Na ocasião, solicitaram, ainda, uma articulação do Governo de Santa Catarina junto à Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) para firmar parceria para uma rodada de negócios.

Em Santa Catarina, a JICA já financia obras da Casan e também realizou um trabalho conjunto com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) no passado sobre as áreas de risco, enchentes e outros desastres naturais.

Portos e inovação catarinense

Durante reunião na Embaixada da Espanha, a conselheira de Agricultura e Pesca, Elisa Barahona Nieto, afirmou à secretária de Santa Catarina que o país tem interesse em conhecer de perto a tecnologia catarinense na agricultura familiar e os portos da região. Daniella Abreu convidou os representantes espanhóis para integrarem uma missão ao Estado, com cônsules e alguns empresários, provavelmente na semana de 22 de fevereiro, para visitarem o Estado, os portos e a região de Chapecó, conhecendo assim as inovações da agricultura e a produção da região.

Mercado internacional

Com parte da diretoria da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil), a secretária executiva de Assuntos Internacionais tratou sobre estratégias para promover a agência de investimentos Invest SC. Além disso, recebeu o convite para que o estado integre o grupo brasileiro que irá representar o país na Expo Dubai 2021, marcada para começar no dia 1º de outubro. Alinharam, ainda, a participação do Estado no Fórum de Investimentos Brasil (BIF).

Via Governo de Santa Catarina 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.