Salvaro anuncia repescagem para quem está com 2ª dose da vacina atrasada

Prefeito de Criciúma determinou que os imunizantes de segunda dose serão destinados à primeira, caso o cidadão não respeite o prazo limite de 10 dias para comparecer à unidade de saúde

Foto: Gustavo Milioli/TN
- PUBLICIDADE -

Gustavo Milioli

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O poder público de Criciúma está preocupado com o número de pessoas que não retornou às unidades de saúde para receber a aplicação da segunda dose da vacina contra o coronavírus. Segundo a Secretaria de Saúde do Município, aproximadamente 2 mil criciumenses perderam o prazo e estão atrasados. O prefeito Clésio Salvaro determinou que, aqueles que não se apresentarem nos próximos 10 dias com justificativa médica plausível, perderão o direito de receber o segundo imunizante e retornarão ao final da fila. As vacinas em questão serão destinadas à primeira aplicação de outros cidadãos.

“Ao invés de perder essa segunda dose, aquele que não tomou estará fora da nossa conta, exceto que justifique devidamente com atestado médico em unidade de saúde”, anuncia Salvaro. “Se chegou a sua vez, que vá lá e tome essa vacina. Cumpra seu papel de cidadão. Será bom para você e a sua família”, completa. Até o momento, 36% da população municipal está completamente vacinada. Esse número poderia ser de 38%, caso todos respeitassem os prazos do ciclo vacinal. O secretário Acélio Casagrande frisou que 84% do público-alvo, ou seja, com mais de 18 anos, já recebeu ao menos uma dose. A diminuição dos índices da pandemia na cidade, envolvendo casos ativos e pacientes internados, despencou nos últimos meses.

“Se há alguma dúvida sobre a eficácia das vacinas, esses números comprovam que estamos no caminho certo. No dia 15 de março, tínhamos 256 pessoas internadas em Criciúma. Hoje, são 46. A média de idade das pessoas que vinham a óbito era de 77 anos. Agora, em agosto, os indicadores levam a 48 anos. Isso tudo é efeito da vacinação”, destaca Casagrande. O número de pessoas com o vírus ativo no corpo, que já chegou a beirar os 3 mil, hoje está inferior a 200.

O prefeito minimizou os efeitos colaterais das vacinas, considerados normais pelos especialistas. “Eu também tive dor no braço, dor de cabeça. Isso é um bom sinal, de que os anticorpos estão agindo. É melhor isso do que ser intubado e poder ir até a morte. Não há motivo para não tomar a segunda dose”, ressalta. Ele voltou a manifestar-se contrário ao lockdown. “Com os cuidados de saúde redobrados, temos que seguir adiante. Sempre nos posicionamos de forma objetiva que o lockdown não resolve os problemas. Não se pode parar a economia para enfrentar o vírus da forma que queriam. Nesta cidade, quando tinha lockdown, a quantidade de veículos que circulavam pelas ruas era maior do que no dia que não tinha. Era a prova que ninguém obedecia”, aponta.

Repescagem

Salvaro anunciou ainda que os atrasados terão a oportunidade de colocaram-se em dia com o ciclo vacinal pelos próximos 10 dias.

Nesta sexta-feira, o horário de atendimento nos postos de vacinação será estendido até as 21 horas. O mesmo acontece no sábado, durante todo o dia, no salão paroquial da igreja de Santa Bárbara. “Estudos indicam que contra a variante Delta, essa nova cepa do coronavírus, a segunda dose é extremamente importante”, sinaliza Samuel Bucco, gerente de Vigilância em Saúde de Criciúma.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.