Respeito à natureza sustenta o turismo ecológico

Municípios do Sul têm avançado na oferta de atividades que envolvem o meio ambiente

Foto: Marcelo Biava da Silva/ Divulgação
- PUBLICIDADE -

Timbé do Sul

Conviver com a natureza de forma respeitosa. Esse é o principal elemento que define o turismo ecológico. E, na região Sul, os municípios têm avançado cada vez mais na oferta de atividades que envolvem o contato mais próximo com o meio ambiente. Em paralelo a esse desenvolvimento, acende o alerta para a conscientização e cuidado com os recursos naturais nessas áreas.

- PUBLICIDADE -

Timbé do Sul fica localizado no Extremo Sul de Santa Catarina (Amesc) e é conhecido como a Capital Catarinense das Montanhas e Águas Cristalinas. E o município faz jus à denominação. Nos últimos anos, o turismo consciente e ecológico desenvolvido pela Secretaria de Turismo tem ganhado espaço e conquistado aventureiros de toda a região. Os visitantes que contemplam a cidade podem participar de atividades como rapel, voo livre, trilhas, canionismo e montainbike acompanhados de instrutores especializados.

Junto com a oferta de atividades, o município também se preocupa com o cuidado em relação ao meio ambiente. “A maioria das pessoas, infelizmente, não tem consciência. Nós formamos condutores de aventura da cidade, a galera nativa daqui, então eles cuidam e dão muito mais valor às trilhas. Estamos sempre tentando conscientizar os turistas na parte ambiental, tanto na parte de cuidar da natureza, como procurar os condutores, porque os próprios profissionais fazem esse trabalho de conscientização”, comenta o diretor de Turismo de Timbé do Sul, Marcelo Biava da Silva.

Com o impulso ao turismo nos últimos anos, as áreas ambientais passaram a receber visitas frequentemente e, com isso, a preocupação com a atenção com a natureza. “Nós fazemos visitas quase que semanais aos pontos turísticos para recolher o lixo. Graças a Deus, parece que o pessoal está diminuindo, mas sempre tem. Às vezes uma garrafinha passa despercebida e fica lá”, acrescenta Biava.

Apesar de ainda haver poluição no entorno dos locais determinados para o turismo ecológico. “Mudou bastante o cuidado das pessoas, principalmente, porque temos uma ferramenta boa na mão, que é o celular e também as mídias sociais. Todo mundo é formador de opinião. Então tem muita gente que vê por esse lado de preservação e conservação, através de uma foto ou um texto, o pessoal começa a se conscientizar para não degradar o meio ambiente”, enfatiza o diretor de turismo.

Conscientização presente nas escolas

Mas a preocupação não é apenas com os turistas que visitam as belezas naturais em Timbé do Sul. Um trabalho de conscientização também é promovido para incentivar os moradores a cuidarem do meio ambiente.

“Em 2019, antes da pandemia, a gente fez um trabalho nas escolas em parceria com o Geoparque. Os colégios são onde a gente consegue entrar nas casas através dos alunos, fizemos palestras sobre conscientização, degradação e coleta de lixo. No geral, falamos tudo que há de melhor para contribuir com a natureza. Fizemos saída de campo para mostrar na prática como se prega o que a gente passou para eles, foi bem legal e aceito, isso cativa os estudantes”, finaliza o diretor de turismo.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.