Região inicia a vacinação em pessoas com comorbidades

Contemplados devem se cadastrar para receber o imunizante. Critérios para comprovação das doenças são estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde

Foto: Lucas Sabino/Divulgação
- PUBLICIDADE -

Os municípios da região iniciam a vacinação contra o coronavírus em pessoas com comorbidades – inclusas nesta semana no grupo prioritário anunciado pelo Governo do Estado, a partir desta quinta-feira. O Plano de Imunização elaborado pela Secretaria de Saúde deve ser seguido conforme os critérios já estabelecidos. A nova remessa de doses encaminhada às regionais já é destinada, parcialmente, a esse público.

Em Criciúma, a Secretaria de Saúde elabora uma nova estratégia para aplicação da vacina contra o coronavírus. Desta vez, o município recebeu o maior lote de doses desde o início da distribuição, oito mil, no total. O imunizante será destinado aos profissionais da saúde (1.500), idosos acima de 60 anos (1.700), pessoas com comorbidades (3.708), portadores de deficiências (1.000) e forças de segurança (127).

- PUBLICIDADE -

Os primeiros grupos de comorbidades iniciarão a vacinação dentro dos próximos dias, em Criciúma. “Hoje, temos 11.500 pessoas com comorbidades cadastradas no site Minha Vacina. A nossa ideia é facilitar a comprovação dessas condições para agilizar a logística de aplicação. Este sistema está sendo implantando e temos a previsão de iniciar a imunização nas pessoas com comorbidades e deficiências de 55 a 59 anos na próxima semana. Os outros grupos iniciam ainda esta semana”, ressaltou o secretário de Saúde, Acélio Casagrande.

Imunização na região

Outros municípios da região também iniciam a vacinação a partir desta quinta-feira. Nova Veneza, por exemplo, recebeu 445 doses, que devem ser destinadas para finalizar a imunização nos idosos com idades entre 60 e 64 anos e iniciar a primeira fase da vacinação dos grupos prioritários elencados pelo Plano Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde, que neste momento são as pessoas que possuem comorbidades e têm idades entre 55 e 59 anos.

O coordenador da Vigilância Epidemiológica de Nova Veneza, Abel Araújo, explica que para receber a vacina, a população deve apresentar um atestado médico comprovando a doença. “Se a pessoa passou pelo médico e ele atestou que ela possui alguma comorbidade, e está nesta faixa etária, ela pode procurar as Unidades de Saúde mais próximas da sua residência para o cadastro e agendamento da vacina”, pontua.

Urussanga também dá continuidade ao Plano de Vacinação e, nesta quinta-feira, inicia a imunização em pessoas com comorbidades. Conforme a Secretaria de Saúde, a população da primeira fase do novo grupo prioritário deve receber as doses nas Unidades de Saúde do município, a partir das 9h. Os contemplados devem se cadastrar no site oficial da prefeitura para posteriormente terem acesso ao imunizante contra a Covid-19.

As 350 doses do imunizante distribuídas ao município também serão destinadas à finalização do grupo composto por idosos de 60 anos. Os munícipes que já cadastrados para receber a vacina em Urussanga devem aguardar as equipes entrarem em contato ou podem comparecer até a Unidade de Saúde de seu bairro. Os pacientes que são acamados ou domiciliados receberão a vacina em casa.

Para o cadastro é obrigatório adicionar documento médico comprobatório da comorbidade, atestado ou declaração médica ou receituário atualizados dos últimos três meses que deve ser apresentado também no dia da Vacinação juntamente com documento oficial com foto, cartão SUS e CPF.

Pessoas contempladas na fase I do novo grupo prioritário:

  • Pessoas com Síndrome de Down, independente da idade (18 a 59 anos);
  • Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise), independente da idade (18 a 59 anos);
  • Pessoas transplantadas de órgão sólido ou de medula óssea, independente da idade (18 a 59 anos);
  • Gestantes e puérperas com comorbidades*, independente da idade (maiores de 18 anos);
  • Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC), independente da idade (18 a 59 anos);
  • Pessoas com Comorbidades e Deficiência Permanente de 55 a 59 anos.
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.