Professores de SC devem ser vacinados contra a gripe antes da Covid

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, não há doses suficientes para iniciar a imunização desses profissionais contra o Coronavírus e que o Plano Nacional de Imunizações (PNI) prevê que pessoas com comorbidades têm prioridade

Foto: Divulgação/ Decom
- PUBLICIDADE -

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) em parceria com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de SC (Cosems/SC) enviou para os 295 municípios de Santa Catarina a orientação para que professores e trabalhadores da educação em geral sejam vacinados primeiro contra a gripe (Influenza), antes da Covid-19. Os órgãos informam que não há doses suficientes para iniciar a imunização desses profissionais contra o Coronavírus e que o Plano Nacional de Imunizações (PNI) prevê que pessoas com comorbidades têm prioridade.

O documento afirma que são mais de 992 mil pessoas com comorbidades em Santa Catarina. O último boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) aponta que apenas 36 mil doses foram destinadas a esse público. O envio da orientação acontece após o próprio governo do Estado divulgar que vai priorizar profissionais de educação contra a Covid-19.

- PUBLICIDADE -

Diante das indefinições de prazo para quando iniciar a vacinação de profissionais de educação, as prefeituras devem imunizá-los primeiro com a vacina contra a gripe. “Orienta-se, neste momento, que os mesmos sejam vacinados contra a Gripe (Influenza), cuja campanha já está em andamento, enquanto é finalizado o planejamento para iniciar a etapa de vacinação dos trabalhadores da educação contra Covid-19”, diz o documento.

“A Secretaria de Estado da Saúde e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde orientam a todos os municípios que aguardem a deliberação da Comissão Intergestores Bipartite informando sobre o início da etapa de vacinação dos trabalhadores da educação”, acrescenta.

No momento, o foco da vacinação do Estado é o grupo de pessoas com comorbidades – seguindo critérios da maior para a menor idade -, gestantes e puérperas com comorbidades, e pessoas com deficiência permanente grave.

Além dos profissionais de educação, a fase 4 do Plano Estadual de Vacinação prevê a imunização de forças de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional, que seriam os próximos da fila. A cobertura vacinal iniciou para agentes de segurança e salvamento, mas somente àqueles que têm contato com pacientes Covid-19.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.