Observatório Social apresenta relatório com contas da Covid em Criciúma

Verbas federais foram recebidas pelo município para serem investidas no tratamento e combate ao novo coronavírus

- PUBLICIDADE -

Sempre observando e auxiliando a gestão municipal, o Observatório Social de Criciúma, junto de sua Câmara de Saúde confeccionou um relatório sobre as contas relacionadas à pandemia da Covid-19. Verbas federais foram recebidas pelo município para serem investidas no tratamento e combate ao novo coronavírus.

Das despesas Covid, desde o início da pandemia, aproximadamente 18 milhões (38,8%) foram repassados ao Hospital São José; 17,5 milhões (38,3%) foram despesas relacionadas ao Hospital de retaguarda Rio Maina (incluídos valores empenhados e ainda não liquidados) e cerca de 10,5 milhões (22,87%) em outras despesas, sendo destas, cerca de 3,5 milhões (7,61%) em folha de pagamento aos servidores da Saúde.

- PUBLICIDADE -

“Chama a atenção que, em se considerando também os valores empenhados, e ainda não liquidados, pois dependem da comprovação futura dos serviços, o saldo das contas Covid está negativo aos cofres do município em cerca de 12 milhões de reais”, observa o presidente do OS Criciúma, Mauro Losso.

Em 2019 e 2020, os valores liquidados da Secretaria de Saúde foram respectivamente de 235 e 279 milhões de reais. Portanto houve um incremento nos valores liquidados de aproximadamente 44 milhões de reais, um aumento de aproximadamente 16%. Este valor corresponde a 4,5% da receita total do município (base 2020).

“Observando os recursos financeiros Covid, que até então pareciam ser capazes de propiciar uma gestão financeira suficiente; em se continuando o nível da pandemia, podem vir a serem insuficientes, exigindo novos aportes por parte do Município, do Estado e da União”, aponta Losso.

Observa-se ainda que no momento o HSJ disponibiliza 35 leitos de UTI Covid e o HRRM 10 leitos. Os valores contidos no relatório tem base no portal da transparência de 21/05/2021.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.