Obras do binário já dão uma nova cara para o futuro de Criciúma (VÍDEO)

Com trabalhos realizados desde o ano passado, projeto urbano promete transformar uma das áreas mais estratégicas do município, o bairro São Luiz, principalmente na região da Santos Dumont

Viaduto deve liberar o trânsito no cruzamento entre a Luiz Rosso, Santos Dumont, Imigrantes Poloneses e Desembargador Pedro Silva (Foto: Reprodução)
- PUBLICIDADE -

Thiago Oliveira

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Há mais de um ano, a rotina de quem passa pelo bairro São Luiz, principalmente na região da Avenida Santos Dumont, mudou completamente. O local recebe diversas frentes de trabalho que atuam em uma das maiores obras da história de Criciúma: a implantação do sistema binário.

O projeto urbano promete transformar uma das áreas mais estratégicas do município. A obra complexa mudará o fluxo da área central, criando novas alternativas e vias logísticas para a cidade. Serão quase sete quilômetros de vias construídas, refeitas e recuperadas no bairro São Luiz. Um total de 11 vias, além de obras de arte.

A primeira etapa das obras do binário começaram em março do ano passado e devem seguir até o segundo semestre de 2022. Os trabalhos são realizados pela Confer, que venceu a licitação ao custo de R$ 32.433.128,48. Os recursos foram obtidos através de financiamento internacional com o Fundo Financeiro para Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata).

A implantação do sistema binário no bairro São Luiz consiste na duplicação da Avenida Santos Dumont, que contará com quatro faixas, sendo duas no sentido São Luiz/Pinheirinho e duas no sentido Pinheirinho/São Luiz, no trecho entre a Avenida Centenário e a rua Pinheiro Machado. A via municipal contará com calçadas e ciclovia. Os trabalhos incluem, ainda, a pavimentação e a urbanização da Avenida Carlos Pinto Sampaio e da rua Fioravante Benedet, que serão duplicadas e contarão com calçadas e ciclovia.

“O cronograma está em dia. Já estamos com toda a parte do canal auxiliar, rede coletora de esgoto, rede de água… Tudo isso já foi executado. Tem só uma parte pequena que ainda falta. Já colocamos praticamente toda a parte da primeira camada asfáltica, só falta alguns trechos. Agora vai entra comas obras de calçada, sinalização, ciclovia. E com isso vai melhorar muito a qualidade de vida do cidadão criciumense e melhorar o comércio local, os restaurantes. É uma das maiores obras da história de Criciúma”, destaca o secretário de Obras de Criciúma, Tita Belloli.

Binário contempla 11 vias por quase sete quilômetros

Ênfase da Santos Dumont

A Avenida Santos Dumont é uma das principais vias de Criciúma. Seja por fazer parte da ligação do município com a BR-101 ou por ser um ponto de escoamento do centro. E é a rua que tem movimentado os maiores esforços neste primeiro momento.

Entre os trechos que já tiveram a pavimentação asfáltica concluída está o percurso da Avenida Santos Dumont até aproximadamente a altura da rua João Caetano, que compreende o Fórum da Comarca e o Cemitério Municipal. Além da conclusão de algumas vias, houve a finalização de quase todo o sistema de drenagem de águas pluviais.

Na última semana, mais um trecho da Santos Dumont foi aberto: a parte entre a Delegacia de Polícia Civil e o Supermercado Moniari já foi liberada para tráfego de veículos. As melhorias na via devem ser finalizadas até o fim do ano que vem e devem contar, ainda, com uma ciclofaixa que vai desde o Pinheirinho até a Imigrantes Poloneses, passando pela Avenida Santos Dumont e a Rodovia Luiz Rosso.

Além de demonstrar o andamento dos trabalhos, as medidas devem contribuir para melhorar a movimentação do comércio local. “O benefício é que o acesso ao nosso cliente fica muito mais fácil. Hoje, tu tentavas chegar em algum estabelecimento da Avenida Santos Dumont e se deparava com um caminho alternativo sempre. E para nó isso facilitou chegar não só na loja, mas nos nossos colegas também. Hoje quem procurava outras alternativas de compras, vai voltar para comprar dentro do bairro. Isso fortalece o bairro e fortalece a cidade”, destaca o gerente do Moniari, Paulo Roberto Lima de Souza.

Os comerciantes da região destacaram ainda o diálogo com as equipes responsáveis pelas obras. “Atrasou um pouco [a liberação do trecho] e acabou ficando para agora. Eles vinham comunicando a gente, tivemos um respaldo bem legal”, pontua o gerente da loja Escala Híper Back.

A expectativa do comércio em geral é positiva. “O que o pessoal pena é que vai ser muito benéfico para o bairro, principalmente quando estiver tudo prontinho como tem que ser, os acessos liberados, com asfalto, com ciclovia. A gente acredita que inaugurando essa obra vai ser um marco para a cidade de Criciúma”, completa Souza.

Uma ciclofaixa também vai beneficiar os ciclistas que trafegam pela Santos Dumont e será dividida por tachões em todo o trecho. “Vai ter em toda a Avenida, do Pinheirinho até próximo à rótula. Na Imigrantes Poloneses. Na Fioravante Benedet. Na Carlos Pinto Sampaio e Pinheiro Machado. Nos trechos dessas ruas que compreendem o nosso contrato”, acrescenta o engenheiro civil da Confer, Hemerson Decakhauser.

Obras na Santos Dumont seguem desde o ano passado

Segunda etapa em breve

Com os trabalhos da primeira etapa do binário em andamento, a expectativa é pelo início da segunda etapa. A nova fase irá contemplar, principalmente, as obras de arte especiais: a trincheira no cruzamento da Carlos Pinto Sampaio com a Luiz Rosso, e um viaduto no cruzamento entre a Luiz Rosso, Santos Dumont, Imigrantes Poloneses e Desembargador Pedro Silva.

Segundo o secretário de Obras de Criciúma, a Prefeitura depende apenas da liberação do Fonplata para poder dar início aos trabalhos. “Estamos só esperando a autorização do Fonplata, que é uma questão burocrática para liberar a licitação. A partir do momento que liberar o Fonplata, já vamos trabalhar para mandar a licitação”, explica.

O que é um binário

O binário pode ser conceituado como um conjunto de duas vias próximas e paralelas, cujos fluxos de trânsito se dão em uma única direção com vias de sentidos opostos. No caso de Criciúma, a Santos Dumont deixará de ser mão dupla em grande parte da extensão, entre a rua Pinheiro Machado e a rótula com a rodovia Luiz Rosso. Fluirá apenas no sentido Pinheirinho.

O trânsito que se desloca pela Santos Dumont vindo pela Avenida Centenário será deslocado para a Avenida Carlos Pinto Sampaio, por meio de uma conversão à direita pela Rua Pinheiro Machado. Essas três vias serão revitalizadas, além de outras oito.

A Santos Dumont ainda será duplicada entre a Centenário e a Pinheiro Machado, com duas vias em cada sentido. Toda a extensão terá calçadas dos dois lados e uma ciclovia, com vagas para estacionamento no lado oposto aos ciclistas.

A rotula sai de cena e entra um grande elevado que ira facilitar o fluxo para quem chega ou deixa a cidade.

Já pela Carlos Pinto Sampaio, quando chega na rodovia Luiz Rosso, uma trincheira leva por baixo até a Avenida Imigrantes Poloneses.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.