O crescimento horizontal do Balneário Rincão

Com a franca expansão dos condomínios residenciais de alto padrão, cidade ganha novo atrativo para turistas e moradores. Construtoras focam preferencialmente nas regiões das lagoas e beira-mar do município

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Balneário Rincão

- PUBLICIDADE -

Diversas cidades litorâneas, como Balneário Camboriú, se destacam pelos imponentes prédios que chegam a mais de 30 andares de construção. Essa tendência é vista também em outros praias do Brasil. Porém, em Balneário Rincão, o mais novo atrativo são os condomínios de casas  – também conhecidos como horizontais. Atualmente, são sete em desenvolvimento na cidade e todos voltados para alto padrão. Os investimentos variam de 300 mil até 6 milhões de reais. “Teve uma nova autoestima do município, a partir da emancipação, e que acabou atraindo muitos investimentos. No passado, nós adquirimos diversos terrenos no balneário e sempre almejando transformá-los em empreendimentos que fossem mudar a cara, o perfil, do balneário e da região”, explica o sócio da Milenium – incorporadora do empreendimento Águas do Atlântico, Cesar Aguiar Filho.

Para ele, os investimentos em Balneário Rincão vão além da questão financeira. “O Balneário Rincão sempre foi a nossa praia. A gente veraneou por muitos anos lá, então, a minha família sempre teve um grande afeto pela praia. Claro que os investimentos lá, durante muito tempo, ficaram aquém do potencial que ele teve. De uns tempos para cá, acabou se tornando muito atrativo o investimento”, comenta Aguiar.

O investidor procura sempre reinvestir os lucros na região, mas espelhado em empreendimentos que deram certo fora da região. “A gente sempre quis trazer isso para o Rincão, para a nossa realidade. A partir daí, esse desejo de transformar esses terrenos, que a gente possui, que investimos há muito tempo, em condomínios fechados de alto padrão”, ressalta.

Terrenos precisam de grande extensão

Com a região central da cidade mais povoada, as áreas de expansão urbana de Balneário Rincão passam, naturalmente, pelas duas pontas: Zonas Sul e Norte. E isso favorece a construção dos condomínios, pois, para o desenvolvimento desses empreendimentos, os terrenos precisam ser mais extensos. “Um terreno de edifício é suficiente com 800 ou 1000 metros quadrados, diferentemente de um condomínio fechado ou um grande loteamento que precisa de áreas acima de 10 a 15 hectares”, enfatiza Aguiar.

O empreendimento desenvolvido pelo empresário, juntamente com os sócios, é pioneiro em Balneário Rincão. “Na beira-mar, o nosso condomínio foi o primeiro. Tanto nosso, quanto do município. É um empreendimento inédito. Eu acredito que existe uma grande tendência, potencial das pessoas quererem morar em condomínios residenciais horizontais”, ressalta. Segurança e áreas de convívios social e de lazer são os diferenciais buscados pelos clientes de alto padrão. “As pessoas procuram também áreas de esporte e têm aquela vontade de morar em uma casa como moraram na infância. Eu acredito muito nisso”, comenta.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.