Novas medidas devem beneficiar setor de eventos, bares e restaurantes

Reunião marcada para a próxima quarta-feira, dia 26, vai tratar sobre um modelo de protocolos com base nas sugestões apresentadas e discutidas pelo segmento

Foto: Lucas Colombo/ Arquivo TN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Novas regras que determinam a liberação gradativa das atividades do setor eventos, bares e restaurantes de Santa Catarina devem ser anunciadas na próxima semana.  Em uma reunião junto ao Governo do Estado, representantes dos segmentos apresentaram sugestões quanto ao retorno, que vão desde horário de funcionamento ampliado à capacidade de pessoas dentro dos estabelecimentos. Um novo encontro será realizado para avaliação da proposta do protocolo.

- PUBLICIDADE -

“Nós vamos ter uma nova reunião na quarta-feira que vem, onde vai ser remodelado esse novo decreto e com tendência de buscarmos o atendimento até à meia-noite e, gradativamente, irmos aumentando o horário de fechamento das casas, além de um regramento diferenciado para ocupação de mesas nas áreas externas, por ser um local mais arejado. Os bares e restaurantes, basicamente, são essas mudanças”, comenta o presidente da Via Gastronômica de Criciúma, Joster de Favero. “Tem-se uma expectativa positiva, nada concreto ainda, mas bons indicativos”, completa.

As mudanças mais significativas envolvem o setor de eventos, que está autorizado, conforme o último decreto assinado pelo Governo de Santa Catarina, do dia 18 de maio, a realizar eventos sociais com limite ocupação de até 100 pessoas no nível gravíssimo e 150 no grave, respeitando o distanciamento pré-estabelecido, evitando aglomeração de pessoas e o funcionamento das 6h às 23h.

“Os eventos, hoje se encontram liberados com as restrições, mas o nosso medo é que amanhã ou depois venha o aumento de casos. Os eventos menores estão acontecendo, mas os maiores, festas e baladas, não estão. Eles conseguiram segurar até o máximo que deu, só que agora passou dos limites e a gente não sabe mais o que fazer e como agir em relação a isso”, lamenta a representante do segmento no Sul, Daiane Savi.

Eventos “teste”

Ainda conforme a representante, uma alternativa para o setor está sendo discutida pelos representantes junto ao governo. “Uma situação que está sendo levada em consideração e está em análise de proposta são os “eventos teste”, eles vão ter algumas aplicações de requisitos, como a exigência de teste negativo para Covid-19 ou acesso apenas para pessoas que já foram vacinadas, com controle de público e excesso de aglomeração”, explica Daiane.

Para a representante, o setor de eventos precisa de medidas mais efetivas para funcionamento gradativo das atividades, mantendo todo o cuidado para conter a propagação do coronavírus. “Tudo que vem ao nosso favor, digamos assim, por mais que seja difícil, porque toda mudança é difícil, principalmente para esse pessoal que não pode realizar shows e eventos maiores, já é significativo. Tudo é uma questão da gente saber lidar com as situações, mas estamos com muita esperança”, comenta Daiane.

Embora já tenha uma reunião marcada para a próxima quarta-feira, daqui a duas semanas, Daiane e alguns membros da região que representam o setor, vão a Florianópolis. “Vamos tratar sobre a questão dos eventos sociais, nós já temos a liberação, mas tem algumas coisas que a gente pode reavaliar, para retomar, de fato, aos poucos. O que não dá mais é para nós retrocedermos, parar novamente, por isso estamos buscando soluções. O mercado está aí, estamos aprendendo a conviver com o vírus e, com a vacina, temos um alívio maior. É uma esperança para que os eventos possam realmente acontecer”, finaliza Daiane.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.