Nova Veneza: realizada a última etapa de campanha de castração

Ao todo, 108 animais foram castrados em projeto que beneficiava famílias do entorno da Reserva do Aguaí

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

A última etapa da campanha de castração que tem como tema “Animais domésticos e silvestres e seres humanos: vamos melhorar este relacionamento”, realizada pelo Instituto Felinos do Aguaí, em parceria com a Fundação do Meio Ambiente de Nova Veneza (Fundave) foi realizada nesta quinta-feira (9). No total, 108 animais das famílias do entorno da Reserva Biológica do Aguaí foram castrados pelo Hospital Veterinário do Centro Universitário Barriga Verde (UNIBAVE), que é parceira no projeto. O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) também é parceiro na iniciativa.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

O presidente da Fundave, Juliano Dal Molin, comemora a parceria no projeto e destaca que é uma ação que vai de encontro a ideia que o município tem para 2022. “Mais uma ação que vem para somar, em conjunto com os mutirões e com a ideia que o município tem para o ano que vem, que é instalar um programa de castração de animais de rua e de pessoas que não tenham condições de realizar. Só temos a agradecer ao Instituto Felinos do Aguaí, a Unibave e ao IMA”, comenta Dal Molin.

Os serviços feitos pelas entidades foram oferecidos de forma gratuita e tinham como objetivo principal reduzir a transmissão de doenças aos animais silvestres que vivem naquela região. A bióloga e coordenadora do Instituto Felinos do Aguaí, Micheli Ribeiro Luiz, enfatiza o sucesso do projeto e o envolvimento da comunidade com a causa. “Foi um projeto bem sucedido, com as famílias participando e muito envolvidas, notamos essa participação da comunidade. Vimos pessoas que se dedicam realmente, porque às vezes são animais abandonados que eles pegam e trazem para fazer essa benfeitoria para o meio ambiente. Foi um projeto que se mostrou bem efetivo, esperamos que tenha uma boa repercussão no meio ambiente”, pontua a bióloga.

Micheli ainda salienta que esses projetos são a longo prazo, e que para o ano que vem já tem novas ações para Nova Veneza. “Isso é sempre pensando a longo prazo, esperamos que essa semente disperse outros projetos. Esse ano foi a castração, no próximo ano já estamos pensando se conseguimos disponibilizar vacinação gratuita para esses animais. Foi um projeto de várias etapas, visitamos 260 famílias e percebemos que grande parte delas não vacina seus animais, então futuramente o projeto também deseja fazer essa vacinação”, finaliza.

A enfermeira do Hospital Veterinário da Unibave, Sonia Ghisi, destaca que além de castrados, os animais receberão um chip para identificação. “Essas ações são importantes também para a saúde pública, porque evitamos que muitos animais fiquem na rua transmitindo doenças e procriando. Além de castrados, esses animais também são chipados, para que possa ter um monitoramento, diminuindo também o abandono de animais, que é um caso bem sério hoje”, explica a enfermeira.

Todos os animais castrados fazem parte das comunidades que compreendem o entorno da Reserva Biológica Estadual do Aguaí, que são: Rio Cedro Alto, São Bento Alto, São Francisco e Vila Maria.

A Bruna Baldessar Scarsi levou dois animais para castrar e comentou sobre a iniciativa realizada no município. “É muito bom receber um serviço desta qualidade e totalmente gratuito, tendo a oportunidade de castrar e diminuir a quantia dos gatos. Muito feliz pela oportunidade e torcemos para que mais projetos desse sejam feitos”, conta.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.