Nova onda de infecções acende alerta para colapso no sistema de saúde

Em toda a região Sul, apenas um leito de UTI para tratamento de Covid-19 está disponível

Foto: Divulgação/ HSD
- PUBLICIDADE -

Sombrio/ Araranguá

Devido às frequentes aglomerações e falta de cuidados da população, autoridades da região temem uma nova onda de infecções por coronavírus e, consequentemente, outro colapso no sistema de saúde. Atualmente, dos 126 leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento de Covid-19 em adultos no Sul de Santa Catarina, apenas um tem vaga disponível à população, com base nos dados mais recentes divulgados na quinta-feira.

- PUBLICIDADE -

“A gente vem mantendo um índice alto de internações, só que a gente tem visto que o coronavírus, em termos de infecção, vem em ondas progressivas. Tem semanas que interna, em média, seis pacientes por dia e, em outras, 12. O grau de contaminação vem se mantendo alto, então existem duas coisas para evitar isso: a vacinação em massa para todos e o grau de higienização das mãos, uso de máscaras e distanciamento social mantidos até vencer a pandemia”, explica o pneumologista de Criciúma, Fábio Souza.

Somente em Criciúma, conforme o último boletim epidemiológico, 167 pessoas estão hospitalizadas em UTI. “A gente vem se acostumando com uma alta dos números e se acostumar com a situação não é a melhor saída. Eu acho que em vários critérios a gente está se acostumando. Claro que, de uma maneira geral, com mais de um ano de pandemia, houve um descuido completo sendo que a gente continua tendo o número de internações alto. Para nós que estamos à frente o tempo inteiro, está sendo intenso, sem folga”, acrescenta o pneumologista.

Manter os cuidados básicos é essencial para que a contaminação e agravo da doença diminuam na região. “Se todo mundo não se conscientizar, que até mesmo recebendo a vacina, vai ter que manter os mesmos cuidados até acabar a pandemia, a gente vai viver isso de forma muito intensa até o fim do ano. Esse apelo tem que ser feito, se a gente não ficar reforçando, parece que está tudo bem, não está e pode piorar, é um sinal de alerta. Eu vejo um descuido tão grande em um momento que poderia estar muito e muito mais tranquilo. Se a população não fizer a parte dela e o poder público não tiver vacinação em massa vai um longo tempo de pandemia”, finaliza Souza.

Ocupação de leitos no Sul

No Estado, há 1.047 leitos ativos para tratamento de coronavírus, desses, 988 estão ocupados. No fim de março, o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva divulgou a ampliação do número de leitos UTI Covid no Extremo Sul. No total, 30 novas vagas anunciadas, porém, apenas 20 estão em operação no Hospital Regional de Araranguá (HRA). Os outros dez, destinados à Unidade Hospitalar São Domingos, em Sombrio, ainda não estão à disposição da população.

Conforme informações da assessoria de imprensa do Instituto Maria Schimtt (Imas), responsável pela administração do Hospital São Domingos, os leitos ainda não estão à disposição da população porque a Unidade de Terapia Intensiva da unidade está sendo construída. A expectativa, para conclusão das obras, é de aproximadamente 60 dias.

 

 

 

 

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.