No Sul, manifestantes bloqueiam trechos da BR-101 e governo emite nota

Confira a situação atual da BR-101 e a nota oficial do Governo do Estado, que instalou um Centro de Controle e Operações para manutenção de serviços essenciais, como acesso a combustível e insumos necessários para continuar a campanha de vacinação contra a Covid-19

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Manifestantes e caminhoneiros continuam bloqueando a passagem de caminhões e veículos na BR-101. Confira abaixo a situação atual da rodovia federal, de acordo com a CCR Via Costeira (10h) e a nota oficial do Governo do Estado de SC, que instalou na noite dessa quarta-feira, 08, um Centro de Controle e Operações para manutenção de serviços essenciais, como acesso a combustível e insumos necessários para dar continuar campanha de vacinação contra a Covid-19.

• km 282: Imbituba, sentido sul: manifestantes em baixo do viaduto. Sem interdições. Polícia Rodoviária (PRF) no local.

- PUBLICIDADE -

• km 351/352: Jaguaruna, sentido norte – caminhões e máquinas agrícolas em área verde e no pátio do posto de combustível Rota 101 Ipiranga. Motoristas alojados em barracas.

• km 378: Içara, sentido sul – Manifestantes no local, sem interdições.

• Km 401: Maracajá, sentido Norte – Não há interdição. Há pequena de aglomeração de manifestantes.

• km 419: Araranguá, sentido sul – manifestantes com cones interrompendo fluxo de caminhões. Faixas estão liberadas e a PRF está no local.

• km 451: São João do Sul, sentido norte – caminhões não estão passando. Não tem interdição e manifestantes estão com cones sinalizando para os caminhões. PRF está no local.

Segundo o chefe de comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Adriano Fiamoncini, as equipes continuam conversando com os manifestantes para cessar as interdições. “Estamos conversando pacificamente, sem tem que usar a força por enquanto. O problema é que eles saem e acabam voltando depois”, conclui Fiamoncini.

Nota Oficial:

O Governo de Santa Catarina informa que instalou, na noite desta quarta-feira, 8, um Centro de Controle e Operações para planejar e executar ações visando a manutenção dos serviços essenciais face à existência de bloqueios em rodovias.

A prioridade é manter os serviços de saúde pública, já negativamente afetados pelas manifestações. Um decreto será publicado ainda nesta quinta-feira para que os veículos da saúde tenham prioridade no acesso a combustíveis e insumos necessários ao funcionamento das atividades, em especial para o enfrentamento à pandemia e a continuidade da campanha de imunização.

O Centro de Controle e Operações atuará em diversas frentes para minimizar os impactos à população, inclusive na fiscalização de preços, para evitar majoração indevida, sobretudo nos supermercados e postos de combustíveis.

O Governo do Estado respeita o direito à livre manifestação do pensamento, mas alerta quanto aos riscos e prejuízos a toda a população quando exercido por meio de ações extremas e à custa de outros direitos fundamentais dos cidadãos, como a saúde, a segurança e a livre locomoção de pessoas e bens.

Mais informações sobre a paralisação dos caminhoneiros na região no decorrer do dia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.