Nacional: Estudos para captura de CO2 abrem Congresso de Carvão Mineral

Minicurso abordou as emissões atmosféricas relacionadas ao uso do carvão e os processos de captura dessas emissões

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

O VI Congresso Brasileiro de Carvão Mineral (CBCM) iniciou nesta segunda-feira (29) os primeiros debates sobre o mineral. Três pesquisadores ministraram o minicurso “Emissões Atmosféricas relacionadas ao uso do carvão”, que explorou as novas tecnologias voltadas para a Captura de CO2 (CCS) e seus usos em um futuro mais eficiente do carvão mineral.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

“A questão do CO2 é um tema mundial. Existe a demanda das reduções de emissões e em um cenário de curto prazo. O CCS ainda vai ter uma parcela significativa nesse abatimento e eficiência. Por isso, é fundamental que as tecnologias de captura se tornem viáveis economicamente, progredindo para um uso em escala”, afirmou o pesquisador do Centro Tecnológico SATC e professor do curso de Engenharia Química da UniSatc, Thiago Fernandes de Aquino.

Além de Aquino, os pesquisadores do CTSATC, Flavio Michels Bianchi e Giovana Dalpont ministraram parte do curso, que abordou as tecnologias de conversão de carvão, principais poluentes com os respectivos limites de emissão conforme legislação, bem como metodologia de amostragem e análises laboratoriais.

O VI Congresso Brasileiro de Carvão Mineral, que está sendo transmitido de forma online, segue até a próxima sexta-feira (3) e tem sua abertura oficial nesta terça-feira (30), às 9h, com a presença do ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Cesar Pontes e a presidente da Associação Mundial de Carvão Mineral, Michelle Manook.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.