Monitoramento do trajeto de estudantes já está em operação em Criciúma

Por meio do celular, com o GPScola, o pai ou responsável pode acompanhar o trajeto, a aproximação do veículo no ponto de embarque e tem acesso a relatórios sobre as viagens

Foto: Divulgação/ Ana De Mattia
- PUBLICIDADE -

Mais uma iniciativa da Secretaria de Educação de Criciúma que une a inovação e a segurança. O projeto GPSscola entrou em operação para monitorar os estudantes da rede municipal no transporte escolar. O trajeto pode ser acompanhado pelos pais ou responsáveis por meio de aplicativo no celular. A secretaria atende mais de 1,5 mil alunos através de ônibus escolares. O app estará disponível para IOS e Android (GPScola). O projeto foi apresentado em uma live da Administração Municipal no fim de maio.

Cada aluno recebeu um cartão com QR Code, que deve passar no leitor assim que entrar no transporte. Os pais ou responsáveis podem acompanhar em tempo real todo trajeto do seu filho. “É mais uma inovação que trazemos para a área da Educação. Percebemos que precisávamos trazer mais segurança para os pais durante o percurso. Ele pode acompanhar todo o trajeto e saber quando a criança entra e sai do veículo”, ressaltou o secretário municipal de Educação, Miri Dagostim.

- PUBLICIDADE -

A equipe da Secretaria Municipal de Educação está acompanhando, por meio do georreferenciamento, o percurso de todos os estudantes. O órgão municipal também possui a rota de cada aluno e o aplicativo notifica quando o estudante embarca e desembarca do transporte. O espaço também tem indicadores das viagens para possíveis tomadas de decisão no futuro. A iniciativa tem três tipos de veículos: ônibus de 40 lugares, vans com 16 lugares e carros de quatro lugares.

A Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) é parceira na iniciativa. “Por meio da plataforma, o usuário pode acompanhar o trajeto em tempo real e saber quando o veículo está se aproximando do ponto de ônibus. Além disso, o pai pode avisar o motorista quando a criança não irá para escola e evitar ficar esperando, assim otimizar mais tempo. O usuário também tem acesso aos relatórios das viagens, dias e horários”, ressaltou o diretor de TI, Tiago Pavan.

Para segurança, os veículos com mais de cinco passageiros têm câmeras anexadas, as imagens ficam disponíveis pelo período de 30 dias. O aplicativo também tem um canal de atendimento para dúvidas, reclamações e solicitações. Além de ter um espaço de chat no sistema. “O nosso projeto tem como intuito passar mais segurança para os pais sobre o deslocamento dos seus filhos. A secretaria está sempre empenhada em fornecer e melhorar o atendimento e acolhimento dos nossos alunos”, reforçaram a coordenadora geral e a gerente administrativa da Secretaria de Educação, Cristiane Uliana Fretta e Alexsandra Stols Pelegrim.

Alunos deficientes e aulas de Língua Portuguesa

As crianças portadoras de deficiência com mobilidade reduzida possuem outro formato para segurança. Os estudantes são buscados na porta de casa e são levados até a escola e vice-versa. Ao contrário dos outros alunos que precisam se deslocar até o ponto de ônibus. A empresa vencedora do processo licitatório disponibiliza vans e carros menores, direcionados para os alunos com deficiência.

Já os alunos estrangeiros inscritos nas aulas de Língua Portuguesa também serão buscados no ponto de embarque e levados até o Programa de Jornada Ampliada Escolar (Projae), onde ocorre as aulas.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.