MDB de Santa Catarina despede-se de Casildo Maldaner

Ex-governador e ex-senador foi velado nesta terça-feira, 18, na Assembleia Legislativa

Foto: Daniel Conzi/Agencia AL
- PUBLICIDADE -

O MDB Catarinense despediu-se, nesta terça-feira, 18, de um dos seus maiores líderes, o ex-governador e ex-senador Casildo Maldaner. Aos 79 anos, ele lutava contra um câncer que atingiu o sistema nervoso central. Digno de todas as honrarias, Santa Catarina o homenageou em velório na Assembleia Legislativa, onde passaram lideranças políticas do estado, empresários, amigos e familiares.

Em discurso emocionado, o presidente da sigla e também irmão, deputado federal Celso Maldaner, falou em nome da família e lembrou a trajetória de sucesso e o legado que deixará na história política de Santa Catarina. “Meu irmão escreveu as histórias mais incríveis no meio político, histórias engraçadas e principalmente uma vida pública sem manchas, escrita com honra, com coragem, de forma correta, democrática, dentro de um único partido cujos correligionários jamais envergonhou”, enalteceu.

- PUBLICIDADE -

Para o presidente da Assembleia Legislativa, Mauro de Nadal, Casildo foi um líder que construiu uma trajetória irretocável. “Falar do Casildo é uma obrigação, porque ele significa muito para nós. Sempre atencioso com os amigos, amoroso com a família. Sua capacidade de alegrar, motivar era inexplicável. Único, autêntico e que sempre dizia: mais vale duas horas de conversa do que dois minutos de tiroteio. Ensinamento que levo para a vida. O abraço e o carinho de todos os parlamentares e servidores da Alesc”, despediu-se.

O governador Carlos Moisés exaltou a alegria que Casildo exalava. “A tristeza não combina com Casildo. Homem de uma vida pública dedicada ao bem comum. Cumpriu brilhantemente seu papel” comentou durante a celebração. Pela manhã, o governador havia decretado luto oficial de sete dias no estado. “Casildo teve uma trajetória pública dedicada aos catarinenses e conquistou admiração e respeito de todos nós. Que Deus esteja com todos os familiares e amigos neste momento”, escreveu em sua rede social.

Antes do culto religioso, o telão do plenário da Assembleia exibiu um vídeo do senador Casildo, gravado no dia 22 de abril, no qual ele fala de legado e destaca sua trajetória como uma caminhada do bem. “Não tive passado político, não tive padrinhos. Nada veio pronto. Acho que tem que vestir a camisa. Viver por inteiro”. O MDB catarinense também prestou uma homenagem, que pode ser conferida na íntegra no site do partido: www.mdb-sc.org.br.

Passaram pelo velório e registraram homenagens a vice-governadora Daniela Reinehr, os senadores, Dário Berger e Espiridão Amim, os ex-governadores, Eduardo Pinho Moreira e Paulo Afonso Vieira, os ex-senadores, Paulo Bauer e Neuto de Conto, deputados estaduais, deputados federais, prefeitos e vereadores, entre outras lideranças.

Correligionários deixam homenagem

Conhecido como o orador das massas, foi um ‘palanqueiro” admirado por Ulysses Guimarães e outros líderes de renome nacional. O presidente de honra da sigla tinha uma atuação nitidamente progressista e à frente do movimento contra a injustiça social. Deputado constituinte, contribuiu efetivamente para que os brasileiros possam hoje viver plenamente sob esta constituição, promulgada em 1988.

Também colega de constituinte, o amigo e ex-governador Eduardo Pinho Moreira, destacou a energia e a disposição que Maldaner tinha pelo MDB e por Santa Catarina. “Casildo foi meu ídolo político. Percorreu toda Santa Catariana com seu jeito irreverente e alegre. Um amigo fiel. Um líder nato. Serviu com lealdade ao povo catarinense e deixou um legado de realizações que honram não só o partido, mas com certeza, toda a política do nosso estado”, assegurou.

Casildo não esmorecia perante as dificuldades. Era conciliador, agregador e levantava a estima de todos diante das mais difíceis batalhas. O ex-governador Paulo Afonso vieira destacou que Casildo era sinônimo do real significado da palavra companheiro. “Ele vai além de um amigo do MDB. O senador Casildo Maldaner foi um homem que se fez presente na vida de muitas pessoas, que transformou a vida das pessoas. Uma pessoa que ajudou a moldar a trajetória de muitos de nós aqui”.

Também emocionado, o senador Dário Berger prestou as últimas homenagens. “Seu legado de trabalho, sua garra e a lembrança de toda sua alegria contagiante, entusiasmo e irreverência, estarão eternizados em nossa memória. O MDB perde seu presidente de honra. Santa Catarina perde uma personalidade de destaque. Um homem público de boas causas, um político conciliador e realizados, um ser humano valoroso”.

O presidente da associação dos prefeitos e vices do MDB, Antídio Luneli lembra com orgulho de como Casildo conduziu a política catarinense. “Homem simples, bom de conversa, que construiu uma história exemplar na política como poucos conseguiram. Deixa um legado de trabalho, seriedade e ética”,

Principal incentivador de novas lideranças e renovação dentro do partido, Casildo era um grande apoiador da juventude e das mulheres emedebistas. “O MDB e Santa Catarina guardarão a mensagem de alegria e compromisso público de Casildo”, afirmou a presidente do MDB Mulher, Dirce Heiderscheidt.

O deputado estadual, Valdir Cobalchini, registrou homenagem ao político que considerava como pai. “Vai em paz meu amigo, meu irmão, meu pai. Muito obrigado!”.

Via MDB

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.