Março foi o mês mais mortal de SC desde 2013

Os registros da Secretaria de Estado da Saúde (SES) apontam que no mês, que foi o mais mortal da pandemia, ocorreram 3.680 óbitos, uma média de 118,7 por dia

Foto: Willian Ricardo/ND
- PUBLICIDADE -

Março de 2021 foi o mês que concentrou o maior número de mortes de pessoas em Santa Catarina desde 2013. É o que mostra um documento do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SC) sobre o colapso do sistema de saúde catarinense durante esse período. O relatório, construído pela Diretoria de Informações Estratégicas do órgão, leva em consideração apenas os dados oficiais: ou seja, março é possivelmente o mês com maior número de mortes da história do Estado.

Segundo o TCE, mais da metade dos óbitos é decorrente da Covid-19. Os registros da Secretaria de Estado da Saúde (SES) apontam que no mês, que foi o mais mortal da pandemia, ocorreram 3.680 óbitos, uma média de 118,7 por dia. O período, marcado pela chegada da variante P1, fez o número de mortes pela Covid crescer 48%. Eram 7.571 mortes desde o início da pandemia até 28 de fevereiro e, ao iniciar abril, já eram 11.251.

- PUBLICIDADE -

No relatório, a Diretoria de Informações Estratégicas avalia o cenário da pandemia e pontua que “a única saída é a vacinação em massa”, mas, diante da lenta imunização, é necessário acompanhar a ação com “medidas de contenção da contaminação e fiscalização”. “É altamente provável que seja o maior número de óbitos da história de Santa Catarina registradas em um único mês”, diz o documento.

“Torna-se necessária a revisitação das políticas públicas de controle e de combate à pandemia, com ênfase nas ações de saúde pública pautadas em recomendações de especialistas da área e nas ações de apoio das forças de segurança para a efetiva fiscalização e cumprimento das restrições a aglomerações”, acrescenta.

Nesta semana, o governo do Estado editou mais um decreto com medidas restritivas para combater à pandemia, mas não previu novas restrições. O texto fez pequenas alterações naquilo que já estava permitido. Segundo o governo do Estado, o foco neste período será fiscalizar as normas já editadas.

Via Rede Catarinense de Noticias 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.