Maracajá inicia vacinação em pessoas a partir de 25 anos

Segundo o Departamento Municipal de Saúde do município, até o momento foram aplicadas 5805 doses contra a Covid-19

Foto: Divulgação/ Carla Costa

- PUBLICIDADE -

O Governo do Município de Maracajá e o Departamento Municipal de Saúde ampliaram esta semana, a vacinação contra Covid-19  para pessoas na faixa etária dos 25 anos ou mais. O grupo se soma aos profissionais da educação, caminhoneiros, funcionários da limpeza urbana, pessoas com comorbidades (18 a 59 anos), gestantes e lactantes.

Conforme a diretora do Departamento Municipal de Saúde, Michele Constantino Gonçalves, para os trabalhadores da indústria serão disponibilizadas nesta quarta-feira, dia 11/08, 10 doses para os trabalhadores da indústria e para os demais grupos serão 250 doses. “Seguimos trabalhando com o agendamento por telefone ou presencial, pois assim conseguimos ofertar horários para todos, inclusive aqueles que trabalham e precisam fazer após horário comercial. Além disso, o agendamento facilita o trabalho dos profissionais da saúde, também evitamos filas e aglomerações”, explica. O agendamento deve ser feito pelos telefones: 98817-0740 – 3523-1354.

- PUBLICIDADE -

A vacinação desta quarta-feira, acontece no Centro Municipal de Atendimento à Saúde (CEMASAS), a partir das 8h. “Geralmente a vacinação acontece após o fechamento do Cemasas, mas nesta quarta abriremos uma exceção, já que temos um bom número de doses para disponibilizar aos maracajaenses com 25 anos ou mais”, lembrou a diretora de Saúde.

Grupos Prioritários

Para vacinação, os trabalhadores industriais devem apresentar documento com foto, CPF ou Cartão SUS, comprovante de residência e para comprovar sua atuação, carteira de trabalho ou contracheque, além de declaração da empresa com indicação de CNAE e de sua descrição, cuja cópia poderá ser retida pela equipe de vacinação para fins de auditoria.

Segue a vacinação para professores, profissionais da limpeza, caminhoneiros e pessoas com comorbidades de 18 a 59 anos. Os profissionais devem apresentar documento que comprove o desempenho da função e para quem têm comorbidades, deve apresentar algum tipo de comprovação de sua condição de saúde.

As gestantes e puérperas devem comprovar a sua condição por meio de relatório médico, carteira de acompanhamento da gestante/pré-natal, declaração de nascimento da criança ou certidão de nascimento, além do relatório médico ou prescrição indicando a vacina Covid-19. As lactantes também deverão comprovar a sua condição mediante apresentação de declaração médica e prescrição indicando a vacina Covid-19.

Vacinômetro

Segundo o Departamento Municipal de Saúde de Maracajá, até o momento foram aplicadas 5805 doses, sendo 4042 (1ª dose) e 1763 (2ª dose).

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.