Mais três unidades de saúde passam por reformas em Morro da Fumaça

São cinco as estruturas que recebem por melhorias nos últimos dois anos

Foto: Divulgação PMMF
- PUBLICIDADE -

Mais três unidades de saúde de Morro da Fumaça estão passando por melhorias. As estruturas da Ana Benfato Gobato, do distrito de Estação Cocal, da Lócio Aristides, da comunidade de Vila Rica e da Maria Pagnan, de Mina Fluorita, já contam com os trabalhos, que totalizam investimentos de mais de R$ 242 mil.

As reformas atendem um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), assinado junto ao Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), que prevê, entre outras, melhorias na acessibilidade dos estabelecimentos de saúde.

- PUBLICIDADE -

A secretária do Sistema de Saúde, Marijane Felippe, explica que as adequações variam conforme a unidade, mas serão construídas rampas de acessibilidade, sinalização em braille para deficientes visuais, entre outras. “São mudanças que melhoram o atendimentos dos fumacenses, dando mais conforto, segurança e agilidade aos serviços prestados”, diz.

A secretária reforça que, enquanto as obras não terminarem, a equipe da unidade de saúde Lócio Aristides da Rosa, da comunidade de Vila Rica, atenderá na unidade Maria Pagnan Maragno, de Mina Fluorita.

Outras unidades reformadas

Em 2020, as estratégias de saúde da família (ESFs), Alfredo Valsechi, do Bairro Jussara, e Antonio Maurício Gomes, do Bairro Naspolini, também ganharam obras para atender as normas de acessibilidade vigentes, além de pintura, revitalização dos pátios, adequações para atender normas do Corpo de Bombeiros e outras melhorias pontuais, conforme necessidade específica de cada unidade. “São todas obras importantes que atendem o TAC e melhoram as estruturas”, salienta o prefeito, Noi Coral.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.