Joinville vai decretar estado de emergência após desabamento de calçada

Prefeito Adriano Silva confirmou que vai decretar emergência para realizar análise completa das obras do Rio Mathias

Foto: Carlos Jr./ND

- PUBLICIDADE -

Foram 33 vítimas entre as milhares de pessoas que foram até o Centro de Joinville para a abertura oficial da programação do Natal Cultural. O desabamento da estrutura sobre uma das galerias da região causou tumulto, pânico e deixou adultos e crianças feridas na noite de segunda-feira (22).  Na manhã desta terça-feira (23), o prefeito Adriano Silva afirmou que vai decretar estado de emergência após o acidente.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

De acordo com o prefeito, que concedeu entrevista coletiva ao lado da vice, Rejane Gambin, o estado de emergência será decretado para que o município faça uma análise completa e minuciosa das obras do Rio Mathias, onde ocorreu o desabamento.

Inspeções preliminares apontaram que o acidente aconteceu na intersecção entre as galerias antigas do Rio Mathias e as obras de implantação das comportas, que fazem parte do projeto de Macrodrenagem. “Não sabemos as consequências das obras do Rio Mathias e isso é preocupante”, salientou o prefeito.

Segundo o município, bombeiros, equipes da prefeitura e IGP (Instituto Geral de Perícias) farão estudos técnicos para avaliar as condições das galerias antigas. Além disso, o caso será acompanhado pela Polícia Civil. Internamente, a prefeitura vai instaurar uma auditoria para fazer perícias internas. “Estamos mais rígidos com servidores da prefeitura para que casos como esse de ontem sejam evitados”, disse.

Para realizar a varredura, serão utilizados equipamentos com tecnologia de ponta porque não há possibilidade de os técnicos acessarem todos os espaços.

“Continuar com o evento foi uma decisão técnica”

Uma das principais críticas nas redes sociais foi a continuidade do evento. Após paralisação de cerca de 40 minutos, o evento foi retomado e gerou uma onda de reclamações nas redes sociais.

No entanto, o prefeito garante que a decisão de continuidade foi tomada após notícia de que todas as vítimas estavam bem. “Tomamos a decisão de retomar o evento assim que soubemos que todas vítimas estavam estáveis. Se alguma pessoa estivesse em estado grave não retomaríamos o evento, porque não haveria clima para isso. Dar continuidade ao evento foi uma decisão técnica”, ressaltou.

Além disso, a prefeitura decidir manter toda a programação já prevista nas praças do Centro da cidade. “Que a magia do Natal não se transforme em trauma para essas crianças”, finalizou.

*Via ND+

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.