Iniciativa da FTC é esperada pelas comunidades e emociona voluntários

Trem de Natal da Ferrovia Tereza Cristina (FTC) realizou uma viagem pelos 164 quilômetros de linha férrea de Siderópolis

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Sorrisos, acenos, corações feitos com as mãos. Essas e muitas outras são as demonstrações de carinho das comunidades lindeiras com o Trem de Natal da Ferrovia Tereza Cristina (FTC). A viagem pelos 164 quilômetros de linha férrea, que transportava esperança, alegria e a magia dessa data, foi realizada nesta quarta-feira (15).

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

A iniciativa faz parte do Programa de Responsabilidade Social da FTC, realizado há 25 anos. Nesta edição, a empresa realizou o trajeto sem paradas e com menos voluntários ferroviários a bordo, além de outros cuidados para o enfrentamento da pandemia contra a COVID-19.

Com estas alterações, foi possível realizar o trajeto em um dia, visitando 31 comunidades, seguindo de Siderópolis a Imbituba, distribuindo mais de 650 quilos de guloseimas (balas e bombons).

“O Trem de Natal é um projeto muito emocionante para todos os envolvidos. Nós sentimos que as pessoas aguardam esse momento e que faz a diferença para elas. Mais uma vez, finalizamos o dia com a sensação de dever cumprido e com muita gratidão”, revela Daniela Benedet, Analista de Recursos Humanos.

Como de costume, a música ‘Então é Natal’ em alto e bom som, marca registrada da comitiva, alertou as famílias. “Adaptado a realidade atual, mas com o mesmo propósito, hoje, nós levamos o espírito Natalino para as pessoas. Nosso desejo é de que todos tenham um feliz e abençoado Natal, e que não falte às famílias amor, saúde e esperança”, completa Daniela.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.