Içara com programação especial em alusão ao Agosto Laranja

A Lei municipal de 2017 é dedicada à conscientização e prevenção das deficiências

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Em Içara, este mês é lembrado pela campanha Agosto Laranja, dedicada à realização de ações de conscientização e prevenção das deficiências, conforme a lei municipal nº 4138, de 19 de dezembro de 2017. O Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência de Içara, juntamente com a Secretaria de Educação, através da Coordenação da Educação Especial e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), realiza uma série de ações de conscientização ao longo do mês.

Na próxima segunda-feira, dia 16, a partir das 13h30min, no auditório Osvaldo e Luiza Duarte, dentro do Paço Municipal, às entidades promovem um evento para os profissionais do município com a palestra “Agosto Laranja, multiplique esta ideia”.

- PUBLICIDADE -

“A palestra é uma parceria com a Apae de Içara e dá seguimento às nossas ações. Na primeira semana tivemos um vídeo da prefeita, Dalvania Cardoso, abrindo o mês e falando sobre a importância do tema. Nesta semana, a Secretaria de Saúde está realizando algumas publicações nas redes sociais do Governo com informações sobre a importância do cuidado das mães antes mesmo de engravidar, durante a gestação, e até mesmo da atenção especial ao desenvolvimento da criança nos primeiros anos de vida. Na última semana do mês vamos realizar ações também nas escolas”, contou a coordenadora da educação especial do município, Ana Satie Takayama.

Ainda em agosto, entre os dias 21 e 28, destaca-se a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla. Já no dia 22 de agosto é o Dia Nacional do Excepcional, uma das datas mais importantes das Apaes.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.