Governo de SC vai liberar cirurgias eletivas a partir de sexta

A ideia é iniciar por hospitais que não estão atendendo pacientes Covid-19 e ajudar a minimizar os prejuízos da fila de mais de 95 mil cirurgias a serem realizadas no Estado

Foto: Mauricio Vieira / Arquivo / Secom
- PUBLICIDADE -

O governo de Santa Catarina vai liberar a partir desta sexta-feira (14) a realização de cirurgias eletivas nas unidades hospitalares estaduais e filantrópicas. Os procedimentos estão suspensos, com exceção daqueles que têm urgência e emergência, para economizar medicamentos do kit intubação e evitar a ocupação de leitos de UTI. A nova portaria que será publicada nesta quinta (13) vai permitir todos os procedimentos.

O assunto foi tema de uma reunião nesta quarta (12). O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, reuniu-se com representantes da pasta e de hospitais filantrópicos para definir a forma com que os procedimentos vão ser permitidos e confirmou a liberação. O acordo é de que a Secretaria vai repassar aos hospitais a responsabilidade pela decisão de fazer, ou não, cirurgias eletivas.

- PUBLICIDADE -

A principal preocupação é a falta de medicamentos. Segundo a presidente da Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas de SC (Fehosc), Irmã Neusa Luiz, há registro de baixo estoque de remédios do kit intubação, e agora começou a ter registro de falta de antibióticos. O grupo ainda está de olho em uma eventual terceira onda da Covid-19 durante os meses mais críticos do inverno.

A medida beneficia principalmente os pequenos hospitais e os pacientes. As cirurgias eletivas são fonte de financiamento para as unidades filantrópicas e devem ter retorno gradual. A ideia é iniciar por hospitais que não estão atendendo pacientes Covid-19 e ajudar a minimizar os prejuízos da fila de mais de 95 mil cirurgias a serem realizadas no Estado.

Via Rede Catarinense de Noticias 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.