Furacão atinge o sul dos EUA e causa uma morte; milhões ficaram sem luz

Fenômeno foi rebaixado para categoria 1. Cidade mais atingida foi New Orleans

PATRICK T. FALLON / AFP

- PUBLICIDADE -

O potente furacão Ida atingiu o Estado da Louisiana, sul dos Estados Unidos, no domingo (29) e deixou New Orleans no escuro, com o balanço de ao menos uma pessoa morta, 16 anos após a passagem devastadora do furacão Katrina pela cidade.

Ida chegou no domingo à tarde à costa da Louisiana como furacão de categoria 4, mas poucas horas depois foi rebaixado para categoria 1. A tempestade deixou New Orleans sem energia elétrica, o que afetou mais de um milhão de habitantes.

- PUBLICIDADE -

“Perdemos a energia elétrica em toda a cidade! É hora de permanecer em casa, em locais seguros. Não é o momento de se arriscar do lado de fora”, tuitou a prefeita LaToya Cantrell.

Uma pessoa morreu na queda de uma árvore na localidade de Prairieville, ao noroeste de New Orleans, informaram as autoridades locais.

Às 23h locais de domingo (1h desta segunda-feira pelo horário de Brasília), Ida avançava com ventos de 153 km/h, menos violentos do quando tocou o solo algumas horas antes.

O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) afirmou que Ida criou uma “situação de perigo de morte” e fez um apelo por “medidas necessárias para proteger vidas e propriedades”.

Na cidade de Jean Lafitte, ao sul de New Orleans, o prefeito Tim Kernet citou uma “devastação total, catastrófica, com os diques da cidade superados” pelas águas. “Entre 75 e 200 pessoas estão bloqueadas na reserva de Barataria e os ventos são muito fortes para tentar resgatá-las de barco”, escreveu.

O presidente Joe Biden afirmou que Ida é “uma tempestade que ameaça vidas e segue devastando tudo com que faz contato”.

Já para o governador John Bel Edwards, esta poderia ser a maior tempestade a atingir a Louisiana desde a década de 1850.

“Não há dúvida de que os próximos dias e semanas serão extremamente difíceis”, afirmou no domingo, antes de indicar que algumas pessoas deverão permanecer refugiadas por até 72 horas. “Encontre o local mais seguro de sua casa e fique lá até que a tempestade passe”, escreveu no Twitter.

Em 2005, o furacão Katrina provocou a inundação de 80% de New Orleans, deixou 1.800 mortes e bilhões de dólares em prejuízos.

Via GaúchaZH
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.