Equipes mobilizadas para atender famílias afetadas pela chuva no Estado

O volume registrado nas últimas horas provocou alagamentos, deslizamentos e estragos em diversos municípios. Rodovias estaduais também sofreram danos.

Foto: Divulgação/CBMSC
- PUBLICIDADE -

Equipes do Governo do Estado estão mobilizadas para auxiliar as famílias que foram atingidas pela chuva em Santa Catarina. O volume registrado nas últimas horas provocou alagamentos, deslizamentos e estragos em diversos municípios. Rodovias estaduais também sofreram danos. O governador Carlos Moisés acompanha a situação e determinou uma força-tarefa para prestar o atendimento necessário às famílias que foram atingidas.

“Estamos em alerta e prontos para levar resposta rápida às famílias que estão precisando. As equipes já foram acionadas e a nossa força-tarefa vai prestar assistência para todos. É fundamental que, diante de qualquer situação de risco, a população procure orientação e ajuda pelo 193, do Corpo de Bombeiros, ou 199, da Defesa Civil”, reforça o governador Carlos Moisés.

- PUBLICIDADE -

Corpo de Bombeiros Militar atua em diversas regiões

Entre a noite de terça-feira, 08 e a manhã desta quarta, 09, equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMS) foram acionadas para atender chamados em diversos municípios. A cidade de Canelinha, no Litoral Norte, foi uma das mais atingidas. Em uma operação conjunta, 146 pessoas foram removidas de suas casas para um local seguro, sem intercorrências mais graves. Atuaram na ocorrência, Defesa Civil, Prefeitura Municipal e quatro equipes do CBMSC das cidades de São João Batista, Tijucas e Balneário Camboriú.

A maior parte dos chamados ao Corpo de Bombeiros Militar envolveu alagamentos em residências, com a remoção das pessoas das casas, ou ainda o corte de árvores, para desobstrução de vias e em locais perigosos. Os Batalhões de Tubarão, Balneário Camboriú e Itajaí foram os que registraram o maior número de ocorrências.

“As nossas equipes atuaram durante a madrugada e seguem nesta manhã com os atendimentos. Além disso, estamos em contato direto com a Defesa Civil, para análise da situação e monitoramento dos próximos dias. Normalmente as principais ocorrências acontecem depois das chuvas, pelo acúmulo de água no solo, que pode trazer deslizamentos, por isso a nossa atenção não é apenas no momento em que a chuva ocorre, mas nos dias posteriores”, explica o coronel BM César de Assumpção Nunes, comandante da 1ª Região de Bombeiros Militar, responsável pelo litoral. Ele reitera que as equipes seguem atentas e prontas para atuar, caso seja necessário.

Atendimentos

Em Itajaí e região, área atendida pelo 7º Batalhão de Bombeiros Militar (BBM), até a manhã desta quarta-feira, 09, foram 18 ocorrências e os atendimentos continuam. A equipe da Força-Tarefa 07, utilizada em eventos extremos, foi acionada para reforçar as equipes. Foi montado um posto de comando de operações, na sede da Defesa Civil, na cidade de Itajaí e as ações são integradas com órgãos municipais.

Já no 8º BBM, que atende Tubarão e região foram sete ocorrências envolvendo alagamento de residências e as pessoas foram levadas a local seguro, sem necessidade de condução ao hospital. Em Orleans foi realizado o corte de árvore sobre a Rodovia SC-108.

Em Brusque, as equipes do 3º BBM, sediado em Blumenau, retiraram famílias que estavam ilhadas, utilizando botes para acesso. Foram registradas ocorrências de deslizamentos e algumas pontes pequenas cederam no bairro Ribeirão Tavares.
Danos em rodovias estaduais

As fortes chuvas também trouxeram danos à rodovias estaduais. Em Florianópolis, foram registrados alagamentos em trechos da SC-405, no Sul da Ilha e na SC-401, no Norte da Ilha. Os prejuízos ainda estão sendo levantados por equipes técnicas da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, para que seja providenciada uma ação tapa-buracos onde for necessário.

Especialmente no referido trecho da SC-405, o problema, segundo avaliação técnica, não tem uma solução definitiva fácil, já que é provocado pelas edificações irregulares ao longo da via e demanda uma obra de drenagem com elevação da pista, cuja viabilidade é avaliada pela SIE.

No Morro da Lagoa foram registradas intercorrências de problemas de drenagens e calhas. Na SC-122, em Curitibanos, no Meio-Oeste, equipes trabalham mesmo com chuva para amenizar estragos no asfalto potencializados com as chuvas.

Defesa Civil auxilia trabalho nos municípios

Até o momento, pelo menos 16 municípios comunicaram ocorrências junto à Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC), devido às chuvas. Gravatal, Tubarão, Imaruí, Jaguaruna, Morro da Fumaça, Içara, Criciúma, Nova Veneza, Brusque, Timbó, Penha, Itajaí, Balneário Camboriú, Camboriú, Luiz Alves, registraram alagamentos, deslizamentos, queda de muro e árvore, além de danos em pontilhões.

Em Canelinha, foi aberto abrigo municipal para as 146 pessoas desabrigadas/desalojadas por causa da chuva. A estrutura com capacidade para 200 pessoas está funcionando na Escola Profª Maria De Lourdes Nicolau Zimmermann. Em Brusque, a Defesa Civil fez a distribuição de lonas.

O órgão estadual permanece mobilizado para atender emergências relacionadas ao acúmulo significativo de chuvas. Estão classificados em nível de observação (risco moderado de deslizamentos de terra), os municípios de Criciúma, Garapoba, Armazém, Araranguá, Sombrio, Morro da Fumaça e São Martinho; em atenção para deslizamentos (risco alto), a cidade de Florianópolis; em alerta (risco muito alto), Laguna e em alerta máximo (risco máximo) para deslizamentos de terra, o município de Tubarão.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.