“É um orgulho administrar Morro da Fumaça”, destaca Noi Coral

Município completa 59 anos de emancipação político-administrativa nesta quinta-feira, dia 20

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

As primeiras famílias chegaram em Morro da Fumaça em 1900, vindos da Bielo-Rússia. Se instalaram e construíram casas e igrejas. Já em 1962, o então distrito foi promovido a município.

Muita coisa mudou desde então e neste dia 20 de maio de 2021, Morro da Fumaça comemora os seus 59 anos de emancipação político-administrativa vivendo um grande crescimento. A evolução dos últimos anos é vista em todos os lugares e áreas da cidade. Saúde, infraestrutura, educação, esporte, economia e tantos que recebem atenção constante por parte do Governo Municipal.

- PUBLICIDADE -

Isso permite que o município siga a passos largos rumo a um futuro ainda mais promissor, sempre enfatizando a importância daqueles que construíram a sua história até aqui. E quem não esconde o orgulho de ver a cidade crescendo é o prefeito, Noi Coral. “Sinto-me feliz em estar à frente da administração de Morro da Fumaça em um momento que o município apresenta um grande crescimento. A nossa cidade é feita por pessoas trabalhadores e empreendedores que contribuíram e contribuem com o seu desenvolvimento. Percebemos como Morro da Fumaça se transformou para melhor nos últimos anos e isso tem o esforço e empenho de cada um dos fumacenses que fazem deste um lugar melhor para viver a cada dia. Seguimos nos empenhando na melhoria em todas as áreas como saúde, educação, infraestrutura, abastecimento de água, economia, entre tantos outros”, enfatiza o prefeito.

O impulso na economia, inclusive, é um dos grandes focos desta segunda gestão do prefeito Noi e do vice, Eduardo Sartor Guollo. Morro da Fumaça já desponta como o terceiro município da Amrec que mais gerou oportunidades de emprego no primeiro trimestre de 2021, o que deve melhorar ainda mais com as ações que estão sendo colocadas em prática.

Entre elas, a parceria com o Sebrae, que permite o início do projeto Cidade Empreendedora, que tem como objetivo a implantação de políticas de desenvolvimento que são possíveis através das soluções estruturais que permitem uma estrutura sólida e que resulta em uma gestão empreendedora e apresenta soluções que podem ser selecionadas pelo município, de acordo com as demandas e necessidades identificadas. “Sou grato por poder contribuir com Morro da Fumaça como cidadão e como vice-prefeito. Vimos a mudança que o município passou nos últimos anos e como vem se desenvolvendo. Temos como exemplo, o destaque na geração de empregos, sendo Morro da Fumaça o terceiro município que mais gerou oportunidades no primeiro trimestre de 2021. Estamos trabalhando para que a cidade siga neste trilho do desenvolvimento com a realização de várias iniciativas que visam dar ainda mais impulso econômico”, destaca Eduardo Sartor Guollo.

Além disso, a cidade terá as suas duas primeiras áreas industriais públicas em breve.

Ações em todas as áreas e bairros

Não é só na economia que Morro da Fumaça ganha notoriedade, mas também em áreas como a saúde, com a gestão exemplar do enfrentamento à pandemia da Covid-19, e agora com a construção do Centro de Especialidades Médicas e da sede do Caps que, somados, chegam ao investimento de cerca de R$ 800 mil.

A cidade continua recebendo o maior projeto de pavimentação de sua história, que tem melhorado a qualidade de vida de muitas pessoas com a melhoria da infraestrutura de mais de 22 quilômetros em toda a cidade.

Entre as obras em andamento, estão a Rodovia Líbero Fortunato, na comunidade de Linha Cabral, e a Avenida Nicolau João de Souza, no bairro Esperança, duas reivindicações antigas da comunidade. “As pavimentações mudaram a vida de muitos fumacenses. Ouvimos muitos relatos de pessoas que sofriam com doenças respiratórias devido à poeira e também de donas de casa que tinham trabalho dobrado para cuidar da casa. Seguiremos avançando com este projeto de pavimentação para melhorar a vida de muitas outras pessoas”, diz o vice-prefeito.

Outro encaminhamento, este por parte do Samae, é o lançamento do edital para a contratação da empresa que fará o projeto de esgotamento sanitário da cidade. “Eu digo que uma das maiores ações de nosso primeiro mandato foi a municipalização do abastecimento de água e o resultado disso é percebido. Desde então, o dinheiro pago nas faturas pela comunidade retorna em melhorias, e o esgotamento sanitário é mais uma prova disso”, fala Noi Coral.

Os investimentos também continuam na educação. Depois da abertura da nova escola Biázio Maragno, no distrito de Estação Cocal, uma nova será erguida no bairro Naspolini. A Escola Municipal Vicente Guollo, uma das mais antigas de Morro da Fumaça, dará lugar a uma mais ampla e moderna. No momento, os projetos estão em fase de aprovação para depois ser aberta a licitação. Além disso, o CEI Vanolda Gregório Espíndola, no bairro Jussara,  passa por grande reforma, isso sem contar a série de outras ações, como o empenho da Secretaria do Sistema de Educação para garantir uma volta segura às aulas.

Breve histórico de Morro da Fumaça

As primeiras famílias chegaram em 1900, vindos da Bielo-Rússia se instalaram construindo casas e igrejas e vivendo praticamente da criação de porcos. Alguns anos depois, em 1910, estes primeiros habitantes partem para outras localidades onde poderiam conviver com russos e vendem suas terras para italianos provenientes das comunidades de Rio Cocal, Rio América, Rio Carvão e Rio Galo.

 

Duas hipóteses procuram explicar a origem do nome do Município. A primeira, conta que em uma colina, onde era feito o embarque de carvão proveniente de Criciúma, havia uma extensa área alagadiça que criava densa neblina ao amanhecer, cobrindo todo o morro. Já a segunda versão diz que carreteiros, que levavam uma série de produtos para o porto de Laguna, acendiam fogueiras em cima de um morro para passar a noite, e a fumaça podia ser vista a quilômetros de distância.

Morro da Fumaça tornou-se distrito de Urussanga através do decreto nº 106 de 23/04/1931, instituído pelo Interventor Federal do governo revolucionário de Getúlio Vargas. Já sua transformação em Município operou-se em 27 de abril de 1962, pela lei estadual nº 816. Além do distrito sede, os fumacenses contam com o distrito de Estação Cocal, por onde passava a antiga estrada de ferro.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.