Criciúma: Veículos são flagrados furando bloqueio de obras

Multa para quem for autuado desrespeitando a interdição na Avenida Santos Dumont é de R$ 1,4 mil

Foto: Guilherme Cordeiro/TN
- PUBLICIDADE -

Érik Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Ela está devidamente sinalizada, com placas indicativas e os agentes de trânsito da Diretoria de Trânsito e Transportes (DTT) dão suporte aos motoristas em vários horários. Mas quando não estão presentes, o que se vê é o desrespeito por parte de alguns condutores. Trata-se da Avenida Santos Dumont, no bairro São Luiz, onde ocorre atualmente o avanço das obras do Sistema Binário de Criciúma.

Parte da via está bloqueada para a colocação da camada asfáltica de aproximadamente 10 centímetros, que possibilitará o fluxo de veículos leves e pesados. Existem placas proibindo a circulação de veículos, mas a equipe de reportagem do TN foi até o local e flagrou dezenas de automóveis e motocicletas passando entre as placas e seguindo a avenida Santos Dumont.

De acordo com o gerente de trânsito da Diretoria de Trânsito e Transporte (DTT) de Criciúma, Paulo Borges, o condutor que for flagrado furando o bloqueio poderá ser autuado e receberá a multa de R$ 1,4 mil. Circular pela via enquanto é realizada a obra pode colocar em risco a segurança dos trabalhadores naquela área e prejudicar os trabalhos de pavimentação do local.

Ontem, a DTT contou com três guarnições que realizaram as fiscalizações e atenderam ocorrências de trânsito no município. Paulo Borges afirma que os agentes ficam no local da obra por um tempo considerável, mas nem sempre é possível permanecer no local, pois é preciso atender outras ocorrências conforme a necessidade diária.

“Em cada barreira dessas tem um controlador. Ali em frente ao cemitério, as pessoas tem velórios, existem várias capelas. Nesses casos excepcionais, afastamos a placa e colocamos novamente no lugar. O que não pode é entrar por ali e atravessar a via até o outro ponto, que também está bloqueado”, explica Borges.

Ele ressalta que se o condutor entrou por um lado, não pode sair do outro lado. Deve retornar pelo mesmo local. “As pessoas precisam respeitar. Se não tiver controlador, as pessoas removem e não colocam a placa no lugar. Eu sempre digo: nunca removam as placas”, destaca Borges.

As guarnições do departamento de trânsito precisam conciliar a presença nas obras com as operações e fiscalizações de trânsito. “Por isso, muitas vezes, nem sempre haverá viatura no local”, afirma Borges.

Obras                       

“Nessa terça-feira o pessoal conseguiu fazer um trecho grande de pavimentação asfáltica. Acredito que em 15 dias eles consigam fazer a recomposição do asfalto do Expresso Forquilhinha (apenas referência) até a entrada da Rua Palestina”, diz Borges.

No momento está sendo feita camada de nivelamento, depois duas camadas asfálticas. “É um negocio mais demorado, mas é de qualidade. Como a previsão é de chuva, não conseguimos determinar um prazo exato para conclusão”, diz Borges.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.