Criciúma terá o maior desfile da história

Garantia de realização do ato cívico é do Secretário de Educação. Reunião, na tarde de hoje, selará os detalhes do evento de 7 de setembro

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O tradicional desfile cívico de 7 de setembro voltará a ser realizado em Criciúma e será “o maior da história da cidade” . Essa é a garantia do Secretário de Educação, Miri Dagostim. Após um ano de ausência, em função da pandemia da Covid-19, o planejamento para o ato está a todo vapor. “Vai ser o maior evento cívico que Criciúma já teve. Amanhã (Hoje) temos uma reunião com 130 instituições: 65 escolas e 65 entidades, no Teatro Elias Angeloni, a partir das 14 horas, onde vamos fazer toda a organização para o desfile”, diz.

O evento será realizado unicamente na Rua da Gente, ao lado do Parque das Nações, no bairro Próspera. O desfile do Rio Maina não será realizado em 2021. As escolas municipais deverão iniciar em breve os ensaios das bandas marciais. “Já contratamos professores para cuidar das bandas marciais e fizemos visita ao 28º GAC, Polícia Militar, Bombeiros, Defesa Civil, Polícia Civil e estão todos empenhados em fazer um grande desfile. Será o maior desfile da história da cidade”, pontua Dagostim.

Mas e como fica a pandemia da Covid-19? Conforme Dagostim, a pauta está sendo debatida, mas, com o o avanço da vacinação em Criciúma, o desfile deverá acontecer. “Na verdade, vamos manter o distanciamento determinado e faremos o uso de máscaras. Até porque, nossas escolas, até hoje, desde o início das aulas presenciais, se manteve o baixo índice de positivados. Foram apenas três casos nas escolas desde 17 de fevereiro”, diz.

Percentual de crianças e adolescentes na apresentação

Não serão todas as crianças e adolescentes das escolas municipais de Criciúma que estarão no desfile. Em virtude da pandemia da Covid-19, apenas um percentual de alunos, que será definido hoje, estará na Rua da Gente. Desta forma, será mantido o regramento do distanciamento entre os integrantes, assim como o uso de máscaras. “Terá um número reduzido de crianças, e vamos definir amanhã (hoje) qual vai ser. Tem escola com 800 alunos e não vamos levar todos. Terá um percentual para cada escola e com distanciamento na hora do desfile”, garante Dagostim.

A prefeitura de Criciúma conta com apoio do 28º GAC na organização do evento. “O pessoal do 28º GAC vai montar uma comissão, dentro do próprio exército, para nos auxiliar. Com a iniciativa de tocarmos o hino nacional, todas as segundas-feiras, nas escolas da região – sempre em uma escola diferente – a banda do 28º GAC tem nos acompanhado e estamos vivendo um bom momento. Será um dia muito bacana e especial”, pontua o secretário.

Dagostim ainda ressalta o sentimento de patriotismo que não pode ser esquecido. “O dia 7 de setembro é muito importante para a nossa história. Em 2020, não tivemos o desfile, porém neste ano, teremos”, enfatiza.

Demais municípios não realizarão o evento

Em uma reunião realizada na manhã de ontem, entre os secretários de educação dos municípios da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), ficou definido que as demais cidades não realizarão o evento. “A gente teve uma reunião hoje (ontem) pela manhã e já sabíamos da ideia do (prefeito Clésio) Salvaro, mas os outros municípios não realizarão o desfile. Vamos fazer um ato simbólico, apenas. Desfile cívico, não”, confirma a presidente do Colegiado de Educação da Amrec e secretária de Orleans, Maira Regina Luiz.

A preocupação dos secretários é com uma possível – e provável – aglomeração no entorno do evento, o que poderia disseminar a Covid-19. “A gente ainda tem todo um regramento à seguir e nossa discussão não foi sobre a quantidade de alunos que irá desfilar porque, no pelotão, é possível manter o distanciamento. O problema é o público que vai acompanhar o desfile, a aglomeração no entorno”, finaliza Maira.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.