Criciúma: Obras do binário têm prejudicado comerciantes

Com trânsito em más condições na Avenida Santos Dumont, clientes deixam de ir à localidade

Foto: Guilherme Cordeiro/ TN

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Apesar dos transtornos, todos sabem que ela é fundamental para o desenvolvimento do município de Criciúma, principalmente, no que corresponde ao bairro São Luiz. Mas, a obra do binário tem causado prejuízos que podem ser irreversíveis aos moradores e comerciantes daquela localidade. A dificuldade de acesso aos estabelecimentos na área tem feito com que muitos donos de empreendimentos sintam no bolso a perda expressiva da clientela.

- PUBLICIDADE -

Este é o caso do proprietário de uma pizzaria que fica localizada às margens da Avenida Santos Dumont. “A gente sabe que é uma obra que vai melhorar, que vai ser boa para o comércio, mas isso em 2022, 2023, para frente. Temos o reflexo da pandemia, onde os comércios foram prejudicados, logo depois, veio a obra do binário, onde todo o fluxo de veículos caiu, desta forma a visibilidade do nosso negócio, não temos”, lamenta o empresário, Lucio Premoli.

O único fator que fez com que o proprietário não fechasse as portas da pizzaria até o momento, foi a opção delivery (tele-entrega). “Assim a gente consegue se manter, porque se vivêssemos somente de balcão, somente do cliente chegar até nós, estaríamos falidos há muito tempo. Teríamos desistido. As nossas vendas antes da obra geravam em torno de 30% no balcão, hoje, reduziu para 5%. Se a gente não tivesse o delivery, teríamos acabado há muito tempo”, acrescenta Premoli.

Embora a opção delivery tenha “salvado” os negócios do empresário, ainda assim, prejuízos são registrados pela má condição da estrada. “A gente trabalha com nossos motoboys e um pouco com motoboys de aplicativos. Os nossos, a manutenção triplicou. É pneu furado, aro torto, são diversos problemas com as motos deles, justamente por conta dos buracos”, acrescenta o proprietário da pizzaria.

Premoli alega que a empresa responsável pela obra não está seguindo o cronograma previsto inicialmente, e que se este foi seguido à risca, os comerciantes poderiam ser menos afetados. “Seria etapa por etapa, quadra por quadra e fizeram tudo de uma vez só, é onde que está prejudicando a gente. Foram feitas várias reuniões antes do início das obras”, enfatiza.

Transtorno em dias de sol e chuva

São problemas enfrentados em dias de sol e de chuva. Quando é quente, os estabelecimentos à beira da avenida são atingidos pelo pó e com a água excessiva dos temporais, a rua enche e alaga carros, como registrado na última quarta-feira. “O caminhão que passa jogando água não vem frequentemente e só passa quando a gente grita, aí aparece o caminhão. Todos os dias eu pego a mangueira e molho a estrada, a água eu estou pagando, para amenizar o pó, pelo menos, na minha loja. Todo o dia é limpeza diária dentro do estabelecimento”, relata.

Os comerciantes se veem obrigados a tomarem medidas próprias para conter a situação e atrair compradores. “O meu faturamento de retirada no balcão afetou drasticamente. Tem cliente que vem até aqui, a pé, e eu ofereço uma carona, com meu carro, para ele não ter que ir no barro. Isso acontece, eu faço essa cortesia para o cliente, justamente para ele não acabar se sujando e a gente dar um pouco mais de conforto”, finaliza o Premoli.

No que consiste a obra

O sistema binário no bairro São Luiz consiste na duplicação da Avenida Santos Dumont. Quando pronta, a via contará com quatro faixas, sendo duas no sentido São Luiz/Pinheirinho e duas no sentido Pinheirinho/São Luiz, no trecho entre a Avenida Centenário e a Rua Pinheiro Machado. Os trabalhos incluem a pavimentação e a urbanização da Avenida Carlos Pinto Sampaio e da Rua Fioravante Benedet, que serão duplicadas e contarão com calçadas e ciclovia. A Avenida Imigrantes Poloneses, entre a Rua Fioravante Benedet e a Rodovia Luiz Rosso, será renovada. A primeira etapa das obras de implantação do sistema binário da Avenida Santos Dumont iniciaram em março ano passado.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.